Home | Livros | Companhia das Letras | O CENTAURO NO JARDIM
CLIQUE PARA AMPLIAR

O CENTAURO NO JARDIM

Moacyr Scliar

Apresentação

Reedição do premiado romance sobre uma família judia na qual nasce um centauro - um ser metade homem, metade cavalo. O centauro no jardim foi eleito em 2002 pelo National Yiddish Book Center, dos Estados Unidos, um dos cem melhores livros de temática judaica escritos nos últimos duzentos anos. Prêmio da APCA de 1980.

Você pode gostar também de

Companhia de Bolso

O centauro no jardim

Moacyr Scliar

R$ 49,90

Companhia das Letras

Saturno nos trópicos

Moacyr Scliar

R$ 74,90

Indisponível

Companhia de Bolso

A mulher que escreveu a Bíblia

Moacyr Scliar

R$ 49,90

Companhia das Letras

A orelha de Van Gogh

Moacyr Scliar

R$ 69,90

Companhia de Bolso

A majestade do Xingu

Moacyr Scliar

R$ 54,90

Companhia das Letras

Sonhos tropicais

Moacyr Scliar

R$ 49,90

Indisponível

Companhia das Letras

Manual da paixão solitária

Moacyr Scliar

R$ 74,90

Indisponível

Companhia das Letras

Eu vos abraço milhões

Moacyr Scliar

R$ 74,90

Companhia das Letras

Os vendilhões do templo

Moacyr Scliar

R$ 79,90

Companhia das Letras

Os leopardos de Kafka

Moacyr Scliar

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

A paixão transformada

Moacyr Scliar

R$ 79,90

Indisponível

Companhia das Letras

Nenhuma ilha é uma ilha

Carlo Ginzburg

R$ 64,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: O centauro no jardim Páginas: 240 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.305 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 22/03/2004
ISBN: 978-85-3590-459-8 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Reedição do premiado romance sobre uma família judia na qual nasce um centauro - um ser metade homem, metade cavalo. O centauro no jardim foi eleito em 2002 pelo National Yiddish Book Center, dos Estados Unidos, um dos cem melhores livros de temática judaica escritos nos últimos duzentos anos. Prêmio da APCA de 1980.

No interior do Rio Grande do Sul, na pacata família Tratskovsky, nasce um centauro: um ser metade homem, metade cavalo. Seu nome é Guedali, quarto filho de um casal de imigrantes judeus russos. A partir desse evento fantástico, Moacyr Scliar constrói um romance que se situa entre a fábula e o realismo, evidenciando a dualidade da vida em sociedade, em que é preciso harmonizar individualismo e coletividade. A figura do centauro também ilustra a divisão étnica e religiosa dos judeus, um povo perseguido por sua singularidade.
Guedali cresce solitário, excluído da sociedade, e o isolamento o leva a cultivar o hábito da leitura. Inteligente e culto, é ele quem conduz a narrativa, feita a partir do dia de seu 38° aniversário, comemorado entre amigos num restaurante de São Paulo.
O centauro rememora sua vida desde o nascimento em Quatro Irmãos, passando pela juventude em Porto Alegre, onde se casa com Tita - também centaura -, até chegar ao Marrocos, onde o casal vai tentar um cirurgia que os transforme em pessoas normais.
Depois de inúmeros percalços, Guedali acaba voltando para São Paulo e o desenlace desconcertante de suas lembranças completa com profundidade essa narrativa provocadora.

Sobre o autor

Prêmios