Home | Livros | Companhia das Letras | ESTIVE EM LISBOA E LEMBREI DE VOCÊ
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ESTIVE EM LISBOA E LEMBREI DE VOCÊ

Luiz Ruffato

R$ 49,90

/ À vista

Apresentação

Neste terceiro volume da coleção Amores Expressos, Luiz Ruffato revela sua mão segura e inventiva ao narrar a história de Serginho, mineiro desiludido com o casamento e a falta de emprego que decide se aventurar em Portugal, em busca de redenção financeira e, quiçá, amorosa.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Estive em Lisboa e lembrei de você

Luiz Ruffato

R$ 49,90

Edição Econômica

Eles eram muitos cavalos

Luiz Ruffato

R$ 47,90

Companhia das Letras

De mim já nem se lembra

Luiz Ruffato

R$ 49,90

Preço total de

R$ 147,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Edição Econômica

Eles eram muitos cavalos

Luiz Ruffato

R$ 47,90

Indisponível

Companhia das Letras

De mim já nem se lembra

Luiz Ruffato

R$ 49,90

Companhia das Letras

Flores artificiais

Luiz Ruffato

R$ 52,90

Companhia das Letras

A cidade dorme – Contos

Luiz Ruffato

R$ 49,90

Edição Econômica

Inferno provisório

Luiz Ruffato

R$ 72,90

Indisponível

Companhia das Letras

O único final feliz para uma história de amor é um acidente

João Paulo Cuenca

R$ 57,90

Companhia das Letras

Do fundo do poço se vê a lua

Joca Reiners Terron

R$ 67,90

Ficha Técnica

Título original: Estive em Lisboa e lembrei de você Páginas: 88 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.145 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 09/09/2009
ISBN: 978-85-3591-525-9 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Neste terceiro volume da coleção Amores Expressos, Luiz Ruffato revela sua mão segura e inventiva ao narrar a história de Serginho, mineiro desiludido com o casamento e a falta de emprego que decide se aventurar em Portugal, em busca de redenção financeira e, quiçá, amorosa.

Luiz Ruffato, que há alguns anos ocupa lugar de destaque na moderna narrativa brasileira, opera em Estive em Lisboa e lembrei de você um pequeno milagre narrativo, criando uma história ao mesmo tempo densa e veloz a partir das marcas linguísticas presentes na fala de seu personagem-narrador.
Na primeira parte da história, transcorrida no Brasil, vemos Serginho chafurdando nas pequenezas da vida interiorana mineira, entre as quais se inclui um malfadado casamento com uma moça de "ideia fraca" na sequência de uma gravidez indesejada. A partir daí a vida de Serginho desanda sem apelação: casamento, emprego e a própria vontade de viver entram em perigoso colapso.
Até que alguém saca a panaceia redentora: Portugal. Lá, corre a lenda, é possível um trabalhador denodado recompor a vida e fazer um belo pé de meia antes de retornar à terra natal. É hora, pois, de Serginho dar as costas à sua Cataguases, cortada pelo rio Pomba, em cujas águas o autor parece ter se inspirado para construir uma prosa de fluxo forte intercalado por rápidos e iluminadores flashbacks.
Em Portugal, o passar dos anos será demarcado com extrema habilidade e sutileza pelo afloramento de uma plêiade de idiomatismos lusos na prosa interiorana de Serginho, revelando a mão segura e inventiva de um dos mais bem-sucedidos autores brasileiros contemporâneos.

Sobre o autor

Vídeo