Home | Livros | Companhia de Bolso | A TRÉGUA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

A TRÉGUA

Primo Levi
Tradução: Marco Lucchesi

R$ 42,90

/ À vista

Apresentação

Romance-memória em que Levi narra a viagem de volta para casa após sua libertação do campo de extermínio de Auschwitz. Uma obra intensa, em que a voz da testemunha recria a vida nos limites máximos da dor e da destruição.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

A trégua

Primo Levi

R$ 42,90

Companhia das Letras

Assim foi Auschwitz

Primo Levi e Leonardo De Benedetti

R$ 57,90

Companhia das Letras

A chave estrela

Primo Levi

R$ 62,90

Preço total de

R$ 163,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

A chave estrela

Primo Levi

R$ 62,90

Companhia de Bolso

A língua absolvida

Elias Canetti

R$ 44,90

Companhia das Letras

Se não agora, quando?

Primo Levi

R$ 57,90

Indisponível

Companhia de Bolso

Os andarilhos do bem

Carlo Ginzburg

R$ 44,90

Companhia de Bolso

O jogo dos olhos

Elias Canetti

R$ 44,90

Companhia de Bolso

Origens do totalitarismo

Hannah Arendt

R$ 64,90

Companhia das Letras

71 contos de primo Levi

Primo Levi

R$ 67,90

Indisponível

Companhia de Bolso

A alma encantadora das ruas

João do Rio

R$ 37,90

Companhia de Bolso

História noturna

Carlo Ginzburg

R$ 52,90

Companhia de Bolso

Uma luz em meu ouvido

Elias Canetti

R$ 49,90

Alfaguara

Vida e destino

Vassili Grossman

R$ 114,90

Ficha Técnica

Título original: La tregua - pocket Páginas: 216 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.181 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 03/08/2010
ISBN: 978-85-3591-720-8 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Romance-memória em que Levi narra a viagem de volta para casa após sua libertação do campo de extermínio de Auschwitz. Uma obra intensa, em que a voz da testemunha recria a vida nos limites máximos da dor e da destruição.

Primo Levi (Turim, 1919-87) inscreveu seu nome entre os maiores escritores do século XX, a partir da experiência de prisioneiro e sobrevivente do campo de extermínio de Auschwitz. Sua prosa literária tem a força expressiva das narrativas em que a voz da testemunha alia-se ao trabalho da memória e da recriação da vida nos limites máximos da dor e da destruição.
A trégua narra a longa e incrível viagem de volta para casa depois da libertação de Auschwitz e do fim da guerra. Numa Europa semidestruída, o autor e vários companheiros de estrada viajam sem destino pelo Leste até a URSS, premidos entre as ruínas da maior de todas as guerras e o absurdo da burocracia dos vencedores.

Sobre o autor