Home | Livros | Companhia de Bolso | ORIGENS DO TOTALITARISMO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ORIGENS DO TOTALITARISMO

Hannah Arendt
Tradução: Roberto Raposo

R$ 64,90

/ À vista

Apresentação

O estudo clássico de Hannah Arendt sobre os regimes totalitários agora em edição de bolso.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

Origens do totalitarismo

Hannah Arendt

R$ 64,90

Companhia de Bolso

Homens em tempos sombrios

Hannah Arendt

R$ 52,90

Companhia das Letras

Raízes do Brasil

Sérgio Buarque de Holanda

R$ 62,90

Preço total de

R$ 180,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Seguinte

Venha o que vier

Rainbow Rowell

R$ 62,90

Alfaguara

Do que eu falo quando falo de corrida

Haruki Murakami

R$ 64,90

Suma

A sombra do vento

Carlos Ruiz Zafón

R$ 62,90

Companhia de Bolso

O queijo e os vermes

Carlo Ginzburg

R$ 44,90

Companhia das Letras

A palavra que resta

Stênio Gardel

R$ 62,90

Companhia de Bolso

Homens em tempos sombrios

Hannah Arendt

R$ 52,90

Indisponível

Fontanar

365 dias de bem-estar

Carolina Chagas

R$ 114,90

Objetiva

Na minha pele

Lázaro Ramos

R$ 57,90

Ficha Técnica

Título original: The origins of totalitarianism (pocket) Páginas: 832 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.663 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 10/01/2013
ISBN: 978-85-3592-204-2 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

O estudo clássico de Hannah Arendt sobre os regimes totalitários agora em edição de bolso.

Origens do totalitarismo tornou-se um clássico logo depois de sua publicação, e até hoje a obra é considerada a história definitiva dos movimentos políticos totalitários. Hannah Arendt primeiro elucida o crescimento do antissemitismo na Europa Central e Ocidental nos anos 1800 e prossegue com a análise do imperialismo colonial europeu desde 1884 até a deflagração da Primeira Guerra Mundial. A última seção discute as instituições e operações desses movimentos, centrando-se nos dois principais regimes totalitários da nossa era: a Alemanha nazista e a Rússia stalinista.
Arendt considera a transformação de classes em massas, o papel da propaganda para lidar com o mundo não totalitário e o uso do terror como fatores essenciais para o funcionamento desse tipo de regime. E no brilhante capítulo de conclusão, ela avalia a natureza de isolamento e solidão como precondições da dominação total.

"Um formidável instrumento de análise, aqui e agora, para desvendar os elementos de autoritarismo, de opressão, que sobrevivem no liberalismo dos regimes democráticos ou no socialismo que se liberaliza." - Paulo Sérgio Pinheiro
"A incisiva e inesgotável sugestividade do abrangente pensamento de Hannah Arendt torna este livro [...] ponto de referência indispensável para a reflexão político-filosófica no mundo contemporâneo." - Celso Lafer

Sobre o autor