Home | Livros | Companhia de Bolso | ORIENTE, OCIDENTE
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ORIENTE, OCIDENTE

Salman Rushdie
Tradução: Melina R. de Moura

R$ 49,90

/ À vista

Apresentação

Herdeiro dos grandes fabuladores do Oriente, Salman Rushdie mistura com elegância e humor os temas da tradição, seja ela islâmica, hindu ou cristã, às informações da cultura de massas.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

Oriente, Ocidente

Salman Rushdie

R$ 49,90

Companhia de Bolso

Os versos satânicos

Salman Rushdie

R$ 69,90

Companhia de Bolso

Orientalismo

Edward W. Said

R$ 69,90

Preço total de

R$ 189,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia de Bolso

Os versos satânicos

Salman Rushdie

R$ 69,90

Companhia de Bolso

O último suspiro do Mouro

Salman Rushdie

R$ 64,90

Companhia das Letras

Os filhos da meia-noite

Salman Rushdie

R$ 109,90

Companhia de Bolso

Uma história dos povos árabes

Albert Hourani

R$ 69,90

Companhia de Bolso

Haroun e o mar de histórias

Salman Rushdie

R$ 49,90

Indisponível

Companhia de Bolso

Relato de um certo Oriente

Milton Hatoum

R$ 49,90

Companhia de Bolso

Origens do totalitarismo

Hannah Arendt

R$ 79,90

Companhia das Letras

O último suspiro do Mouro

Salman Rushdie

R$ 99,90

Companhia de Bolso

Idade média idade dos homens

Georges Duby

R$ 54,90

Companhia de Bolso

Homens em tempos sombrios

Hannah Arendt

R$ 59,90

Ficha Técnica

Título original: East west (pocket) Páginas: 168 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.144 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 07/04/2011
ISBN: 978-85-3591-852-6 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Herdeiro dos grandes fabuladores do Oriente, Salman Rushdie mistura com elegância e humor os temas da tradição, seja ela islâmica, hindu ou cristã, às informações da cultura de massas.

Salman Rushdie é um espectador privilegiado da vida contemporânea. Equilibrista habituado à corda bamba entre dois mundos que parecem mais distantes entre si no tempo que no espaço (o Oriente e o Ocidente), lança sobre cada um deles um olhar enviesado - ou excêntrico, no sentido exato do termo. É esse olhar que lhe permite ver e dar detalhes que a visada convencional deixa escapar. É assim, por exemplo, que as trajetórias de personagens emblemáticas da cultura ocidental, como Hamlet e Cristóvão Colombo, são reinventadas pelo autor de uma perspectiva absolutamente irônica e original: em "Yorick", a tragédia do príncipe da Dinamarca é contada do delirante ponto de vista do bobo da corte de seu pai; em "Cristóvão Colombo e rainha Isabel de Espanha consumam seu relacionamento", o descobridor da América e a soberana espanhola vivem um rumoroso caso com tintas levemente sadomasoquistas. Inversamente, "O cabelo do Profeta" transforma uma história de profanação do Islã num imbroglio melodramático de policial B norte-americano. Em "Tchekhov e Zulu", uma trama envolvendo espiões indianos em Londres entrelaça-se com a saga televisiva Jornada nas estrelas. Não há fronteiras para a fabulação de Salman Rushdie. Unindo a fantasia exuberante de um narrador das Mil e uma noites ao completo domínio das técnicas literárias modernas, os nove contos de Oriente, Ocidente são a prova definitiva de que se trata de um dos grandes escritores de nosso tempo.

Sobre o autor