Home | Livros | Companhia de Bolso | ORIENTALISMO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ORIENTALISMO

O Oriente como invenção do Ocidente

Edward W. Said
Tradução: Rosaura Eichenberg

R$ 62,90

/ À vista

Apresentação

Nova tradução da obra-prima do palestino Edward W. Said, com posfácio inédito escrito em 2003.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

Orientalismo

Edward W. Said

R$ 62,90

Companhia de Bolso

Cultura e imperialismo

Edward W. Said

R$ 57,90

Companhia de Bolso

Uma história dos povos árabes

Albert Hourani

R$ 79,90

Preço total de

R$ 200,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia de Bolso

Cultura e imperialismo

Edward W. Said

R$ 57,90

Companhia de Bolso

Uma história dos povos árabes

Albert Hourani

R$ 79,90

Companhia de Bolso

O queijo e os vermes

Carlo Ginzburg

R$ 44,90

Companhia de Bolso

História do medo no ocidente, 1300-1800

Jean Delumeau

R$ 54,90

Companhia de Bolso

Origens do totalitarismo

Hannah Arendt

R$ 64,90

Companhia de Bolso

História da vida privada, vol. 1

Paul Veyne

R$ 62,90

Companhia de Bolso

Os andarilhos do bem

Carlo Ginzburg

R$ 44,90

Companhia de Bolso

Idade média idade dos homens

Georges Duby

R$ 44,90

Ficha Técnica

Título original: Orientalism (pocket) Páginas: 528 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.443 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 29/06/2007
ISBN: 978-85-3591-045-2 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Nova tradução da obra-prima do palestino Edward W. Said, com posfácio inédito escrito em 2003.

Nas palavras do romancista Milton Hatoum, Orientalismo é "um ensaio erudito sobre um tema fascinante": como uma civilização fabrica ficções para entender as diversas culturas a seu redor. Para entender e para dominar. Neste livro de 1978, um clássico dos estudos culturais, Edward W. Said mostra que o "Oriente" não é um nome geográfico entre outros, mas uma invenção cultural e política do "Ocidente" que reúne as várias civilizações a leste da Europa sob o mesmo signo do exotismo e da inferioridade. Recorrendo a fontes e textos diversos - descrições de viagens, tratados filológicos, poemas e peças, teses e gramáticas -, Said mostra os vínculos estreitos que uniram a construção dos impérios e a acumulação de um fantástico e problemático acervo de saberes e certezas européias. A investigação da origem e dos caminhos do Orientalismo como disciplina acadêmica, gosto literário e mentalidade dominadora, vai e volta do século XVIII aos dias de hoje, das traduções das Mil e uma noites à construção do canal de Suez, das viagens de Flaubert e "Lawrence da Arábia" às aventuras guerreiras de Napoleão no Egito ou dos Estados Unidos no golfo Pérsico. Um livro fascinante e indispensável.

Sobre o autor