Home | Livros | Seguinte | ESTRELA AMARELA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

ESTRELA AMARELA

Jennifer Roy
Tradução: Ernani Ssó

R$ 47,90

/ À vista

Apresentação

Em setembro de 1939 os alemães invadiram a Polônia, dando início à Segunda Guerra Mundial. Pouco tempo depois, trataram de isolar os judeus em guetos, como o de Lodz, onde, entre 233 mil pessoas, havia uma menina de quatro anos chamada Sylvia. Em Estrela amarela, a própria Sylvia fala sobre esses seis anos, compartilhando os medos e as pequenas alegrias de uma criança judia em meio ao nazismo.

Frequentemente comprados juntos

Seguinte

Estrela amarela

Jennifer Roy

R$ 47,90

Seguinte

Heartstopper: Dois garotos, um encontro (vol. 1) (Brochura com capa da série)

Alice Oseman

R$ 44,90

Companhia das Letras

Sonetos de amor e sacanagem

Gregorio Duvivier

R$ 47,90

Preço total de

R$ 140,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Seguinte

O menino do pijama listrado

John Boyne

R$ 62,90

Companhia das Letras

O homem é um grande faisão no mundo

Herta Müller

R$ 57,90

Seguinte

Heroínas negras brasileiras

Jarid Arraes

R$ 47,90

Seguinte

Fique onde está e então corra

John Boyne

R$ 54,90

Companhia das Letras

Tudo o que tenho levo comigo

Herta Müller

R$ 64,90

Indisponível

Seguinte

Eu sou Malala (Edição juvenil)

Malala Yousafzai Patricia McCormick

R$ 54,90

Indisponível

Seguinte

Cinderela chinesa

Adeline Yen Mah

R$ 54,90

Companhia das Letras

Cidadania insurgente

James Holston

R$ 89,90

Indisponível

Companhia das Letras

O perigo de uma história única

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 42,90

Companhia das Letrinhas

Malala, a menina que queria ir para a escola

Adriana Carranca

R$ 49,90

Indisponível

Ficha Técnica

Páginas: 144 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.216 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 18/05/2011
ISBN: 978-85-3591-853-3 Selo: Seguinte Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Em setembro de 1939 os alemães invadiram a Polônia, dando início à Segunda Guerra Mundial. Pouco tempo depois, trataram de isolar os judeus em guetos, como o de Lodz, onde, entre 233 mil pessoas, havia uma menina de quatro anos chamada Sylvia. Em Estrela amarela, a própria Sylvia fala sobre esses seis anos, compartilhando os medos e as pequenas alegrias de uma criança judia em meio ao nazismo.

Como tantos outros sobreviventes do Holocausto, Sylvia Perlmutter ficou em silêncio por muitos anos, tentando esquecer aquilo por que passou. Mas, aos poucos, com a chegada da velhice, as lembranças começaram a vir à tona; Sylvia sonhava com a guerra e se lembrava constantemente do sofrimento pelo qual havia passado. Era hora de contar a sua história.
E foi o que ela fez: falou e falou à sobrinha, Jennifer Roy, escritora experiente, que soube transformar essas conversas em um relato tocante e ao mesmo tempo delicado. Roy se utiliza da voz da própria Sylvia para narrar o dia a dia da família e a sua luta pela sobrevivência durante os seis anos de guerra. No começo, com apenas quatro anos, Sylvia nem ao menos entende o que se passa à sua volta. "Minha boneca é judia?", ela se questiona. Seus pais decidem fugir para Varsóvia, mas não conseguem trabalho. Ao retornarem a Lodz, são obrigados a abandonar sua casa para viver em um apartamento bem pequeno, sem banheiro, com as duas filhas.
A partir daí, tudo passa a ser diferente: as meninas não podem ir à escola - a mais velha deve trabalhar, assim como os pais, e Sylvia fica em casa sozinha o dia todo -; é preciso reinventar as brincadeiras, já que não há mais brinquedos; comer o que os alemães permitem, e muitas vezes morrer de fome; se acostumar com as cores tristes do gueto e com alguns acontecimentos assustadores, como o dia em que Hava, a grande amiga de Sylvia, some sem deixar rastro.
As estações do ano se seguem e o plano de extermínio dos alemães se intensifica. Sylvia precisa passar as noites escondida em uma sepultura, no cemitério, e meses trancada com outras onze crianças pequenas, todas muito doentes, em um porão totalmente escuro e úmido. São "as crianças do porão", as únicas sobreviventes do gueto. Quando os russos chegam, e Sylvia pensa em liberdade pela primeira vez, está a um dia de completar dez anos.
Dividido em quatro partes cronológicas, cada uma com uma introdução sobre os acontecimentos históricos do período, Estrela amarela é um relato íntimo e tocante, feito a partir dos olhos dessa menininha, que mais de uma vez escapa da morte apenas com a ajuda do acaso.

Sobre o autor