Home | Livros | Seguinte | EU SOU MALALA (EDIÇÃO JUVENIL)
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

EU SOU MALALA (EDIÇÃO JUVENIL)

Como uma garota defendeu o direito à educação e mudou o mundo

Malala Yousafzai e Patricia McCormick
Tradução: Alexandra Esteche

R$ 59,90

/ À vista

Apresentação

Autobiografia da mais jovem ganhadora do prêmio Nobel da Paz, escrita especialmente para o público juvenil.

Frequentemente comprados juntos

Seguinte

Eu sou Malala (Edição juvenil)

Malala Yousafzai e Patricia McCormick

R$ 59,90

Companhia das Letrinhas

Malala, a menina que queria ir para a escola

Adriana Carranca

R$ 54,90

Companhia das Letras

O conto da ilha desconhecida

José Saramago

R$ 69,90

Preço total de

R$ 184,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letrinhas

Capitão Cueca e o ataque das privadas falantes - Em cores!

Dav Pilkey

R$ 59,90

Paralela

A dieta da mente (Edição revista e atualizada)

Dr. David Perlmutter Kristin Loberg

R$ 79,90

Seguinte

O filho rebelde

Rainbow Rowell

R$ 59,42

Companhia das Letras

A insustentável leveza do ser

Milan Kundera

R$ 79,90

Zahar

Os árabes

Eugene Rogan

R$ 159,90

Paralela

Herdeiras do mar

Mary Lynn Bracht

R$ 64,90

Objetiva

Dicionário Houaiss da língua portuguesa

Instituto Antônio Houaiss

R$ 404,90

Indisponível

Zahar

Dicionário de psicanálise

Michel Plon Elisabeth Roudinesco

R$ 269,90

Ficha Técnica

Páginas: 216 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.279 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 03/02/2015
ISBN: 978-85-6576-562-6 Selo: Seguinte Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Autobiografia da mais jovem ganhadora do prêmio Nobel da Paz, escrita especialmente para o público juvenil.

Uma jovem comum, Malala Yousafzai gostava acompanhar seus programas de TV preferidos, vivia brigando com os irmãos e adorava ir à escola. Mas em pouco tempo tudo mudaria. Ela tinha apenas dez anos quando o Talibã tomou conta do vale do Swat, onde ela vivia com os pais e os irmãos. A partir desse dia, a música virou crime; as mulheres estavam proibidas de frequentar o mercado; as meninas não deveriam ir à escola.
Criada em uma região pacífica do Paquistão totalmente transformada pelo terrorismo, Malala foi ensinada a defender aquilo em que acreditava. Assim, ela lutou com todas as forças por seu direito à educação. E, em 9 de outubro de 2012, quase perdeu a vida por isso: foi atingida por um tiro na cabeça quando voltava de ônibus da escola. Poucos acreditaram que ela sobreviveria.
Hoje Malala é um grande exemplo, no mundo todo, do poder do protesto pacífico, e é a pessoa mais jovem e a receber o Prêmio Nobel da Paz. Nesta autobiografia, em que ela conta sua história inspiradora para outros jovens como ela, Malala mostra que todos podem mudar o mundo.

Sobre o autor