Home | Livros | Companhia das Letras | TODA A SAUDADE DO MUNDO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

TODA A SAUDADE DO MUNDO

João Jorge Amado
Jorge João Amado (Org.)

R$ 57,90

/ À vista

Apresentação

Livro com as cartas inéditas de Jorge Amado e Zélia Gattai organizado pelo filho João Jorge Amado, numa bela edição ilustrada com manuscritos e postais.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Toda a saudade do mundo

João Jorge Amado

R$ 57,90

Companhia das Letras

Navegação de cabotagem

Jorge Amado

R$ 159,90

Companhia das Letras

Com o mar por meio - Uma amizade em cartas

Jorge Amado e José Saramago

R$ 72,90

Preço total de

R$ 290,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Navegação de cabotagem

Jorge Amado

R$ 159,90

Companhia das Letras

Agonia da noite

Jorge Amado

R$ 79,90

Indisponível

Companhia das Letras

O cavaleiro da esperança

Jorge Amado

R$ 82,90

Companhia das Letras

Tieta do Agreste

Jorge Amado

R$ 97,90

Companhia das Letras

Os ásperos tempos

Jorge Amado

R$ 67,90

Indisponível

Companhia das Letras

Tereza Batista cansada de guerra

Jorge Amado

R$ 77,90

Companhia das Letras

Com o mar por meio - Uma amizade em cartas

Jorge Amado José Saramago

R$ 72,90

Companhia das Letras

Os pastores da noite

Jorge Amado

R$ 72,90

Companhia das Letras

Capitães da areia

Jorge Amado

R$ 67,90

Cia das Letras

O compadre de Ogum

Jorge Amado

R$ 49,90

Companhia das Letras

Farda, fardão, camisola de dormir

Jorge Amado

R$ 69,90

Ficha Técnica

Título original: Toda a saudade do mundo Páginas: 208 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.331 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 30/08/2012
ISBN: 978-85-3592-157-1 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Livro com as cartas inéditas de Jorge Amado e Zélia Gattai organizado pelo filho João Jorge Amado, numa bela edição ilustrada com manuscritos e postais.

Jorge Amado era "um homem epistolar", como lembra o filho João Jorge Amado, organizador do volume e destinatário de bilhetes e cartões-postais. As cartas de Jorge a Zélia - a quem o escritor chamava carinhosamente de Zé - foram preservadas por ela em cinco pastas, misturadas a cartas que escreveu ao marido e a outras que receberam do pai de Jorge, da mãe e da irmã de Zélia, além de bilhetes dos filhos.O tom das cartas de Jorge é de um homem apaixonado, atencioso e preocupado com a mulher e a família, mas também prático, envolvido com a política e zeloso da própria obra. O livro fornece dados biográficos relevantes e permite conhecer um pouco do processo criativo, do dia a dia e da vida íntima do escritor. Em janeiro de 1948, Jorge Amado partiu para o exílio em Paris, depois de ver cassado seu mandato de deputado pelo Partido Comunista Brasileiro. Ainda durante a viagem de navio, passou a escrever regularmente à mulher, com quem vivia desde 1945 e que iria encontrá-lo alguns meses depois, com João Jorge nos braços. O livro registra as dificuldades e provações experimentadas na Europa do pós-guerra, a vida cultural na capital francesa, a participação do escritor no Conselho Mundial da Paz e viagens por cidades como Berlim, Viena, Praga, Estocolmo, Helsinque e Varsóvia. Alguns episódios históricos, no contexto da Guerra Fria, ganham destaque: a eleição na Itália em 1948, a morte de Gandhi, a Guerra da Coreia, a crise dos mísseis e o bloqueio a Cuba, assim como o prêmio Nobel de Pablo Neruda. Mesmo depois de voltar ao Brasil, em 1952, Jorge continua a viajar para a Europa regularmente e, depois, para Salvador, onde constrói a famosa Casa do Rio Vermelho.Edição ilustrada com manuscritos e postais

Sobre o autor