Home | Livros | Companhia das Letras | BOM DIA CAMARADAS
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

BOM DIA CAMARADAS

Ondjaki
Previsão de reimpressão: 03/2024

Apresentação

Do premiado autor angolano, Bom dia, camaradas resgata de forma lírica a infância de um garoto de classe média num país dividido entre a tradição e o novo.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Bom dia camaradas

Ondjaki

R$ 57,90

Companhia de Bolso

Incidente em Antares

Erico Verissimo

R$ 57,90

Companhia das Letrinhas

Amoras

Emicida

R$ 39,90

Preço total de

R$ 155,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Os transparentes

Ondjaki

R$ 72,90

Seguinte

Avódezanove e o segredo do soviético

Ondjaki

R$ 54,90

Companhia das Letrinhas

O voo do golfinho

Ondjaki

R$ 49,90

Companhia das Letras

Hibisco roxo

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 64,90

Indisponível

Companhia das Letras

O perigo de uma história única

Chimamanda Ngozi Adichie

R$ 42,90

Companhia das Letras

O avesso da pele - Vencedor Jabuti 2021

Jeferson Tenório

R$ 72,90

Companhia das Letras

O olho mais azul (Nova edição)

Toni Morrison

R$ 54,32

Companhia das Letras

Terra sonâmbula

Mia Couto

R$ 64,90

Ficha Técnica

Título original: Bom dia, camaradas Páginas: 136 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.197 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 29/01/2014
ISBN: 978-85-3592-376-6 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Do premiado autor angolano, Bom dia, camaradas resgata de forma lírica a infância de um garoto de classe média num país dividido entre a tradição e o novo.

Uma Luanda dos anos 1980 com professores cubanos, escolas entoando hinos matinais e jovens de classe média é o cenário de Bom dia, camaradas. Do universo do romance também fazem parte as lembranças dos cartões de abastecimento, as desigualdades sociais e os conflitos entre modernidade e tradição.
Através do olhar lírico de um garoto, o leitor é levado a uma Angola que acabou de se tornar independente e é obrigada a repensar as regras sociais e a questionar as causas da desigualdade. Ondjaki nos conduz aos pequenos acontecimentos do cotidiano que mostram como é preciso mais que um decreto para que as mudanças de fato aconteçam.
Assim como em outros livros de Ondjaki, o mundo dos jovens e a descoberta da vida adulta e seus conflitos são retratados sem o tom irritadiço das militâncias nem a condescendência do lirismo excessivo. E Bom dia, camaradas é daqueles romances que atravessa as idades e pode ser lido tanto pelo jovem quanto pelo leitor maduro.
A literatura de Ondjaki é especialmente atraente para o público brasileiro, que verá a língua portuguesa ganhar outros contornos e reconhecerá no escritor angolano muito da nossa melhor tradição literária.

Sobre o autor