Home | Livros | Companhia das Letras | O LIVRO DA GRAMÁTICA INTERIOR
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O LIVRO DA GRAMÁTICA INTERIOR

David Grossman
Tradução: Paulo Geiger

R$ 99,90

/ À vista

Apresentação

Pelos olhos de um garoto de doze anos, David Grossman trata com lirismo e perspicácia do intrincado conflito árabe-israelense.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O livro da gramática interior

David Grossman

R$ 99,90

Companhia das Letras

Liquidação

Imre Kertész

R$ 59,90

Companhia das Letras

O castelo

Franz Kafka

R$ 99,90

Preço total de

R$ 259,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O inferno dos outros

David Grossman

R$ 64,90

Companhia das Letras

Alguém para correr comigo

David Grossman

R$ 79,90

Indisponível

Companhia das Letras

Garoto zigue-zague

David Grossman

R$ 84,90

Alfaguara

Vida e destino

Vassili Grossman

R$ 144,90

Companhia das Letras

Liquidação

Imre Kertész

R$ 59,90

Indisponível

Companhia das Letras

De amor e trevas

Amós Oz

R$ 109,90

Ficha Técnica

Título original: Sefer ha-dikduk ha-penimi Páginas: 536 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.636 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 27/01/2015
ISBN: 978-85-3592-524-1 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Pelos olhos de um garoto de doze anos, David Grossman trata com lirismo e perspicácia do intrincado conflito árabe-israelense.

Aos doze anos, Aharon Kleinfeld, segundo filho de uma família de refugiados judaico-polonesa, é a cabeça de seu grupo de amigos em um bairro de Jerusalém, Beit-haKerem. Com sua portentosa imaginação, vive criando jogos e aventuras, mas, quando seus amigos começam a amadurecer, o corpo de Aharon se nega a crescer por três longos anos, e às vésperas de seu bar mitsvá ele é o mais baixo da turma. Enquanto se debate com as pulsões de uma sexualidade juvenil tão poderosa, entre 1965 e 1967 ele escuta e observa a realidade cotidiana do entorno, que com as peripécias da história vai se enchendo de feiura, violência e morte. Os canhões da Guerra de Seis Dias ressoam ao longe, mas Aharon já não os ouve mais. Rejeita a ideia de viver conforme a gramática que dita aos homens como deve ser a vida e se refugia na sua "gramática interior", protegido desse mundo adulto que ele julga tão ameaçador. Aharon se sente perdido quando Guidon, seu melhor amigo, e Yaeli, a menina de quem ele gosta, abandonam seu universo imaginativo para se comprometer com os jovens do movimento sionista. Surpreendente e emocionante, capaz de tratar com lirismo e perspicácia de um dos temas mais espinhosos da geopolítica contemporânea, O livro da gramática interior foi adaptado às telas do cinema por Nir Bergman e venceu o Grande Prêmio do Festival de Cinema de Tokyo em 2010.

Sobre o autor