Home | Livros | Companhia das Letras | VIVA LA REVOLUCIÓN - A ERA DAS UTOPIAS NA AMÉRICA LATINA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

VIVA LA REVOLUCIÓN - A ERA DAS UTOPIAS NA AMÉRICA LATINA

Eric Hobsbawm

R$ 82,90

/ À vista

Apresentação

Brilhante reunião de ensaios que retratam quarenta anos de interesse contínuo do grande historiador britânico pela América Latina.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Viva la revolución - A era das utopias na América Latina

Eric Hobsbawm

R$ 82,90

Companhia das Letras

Como mudar o mundo

Eric Hobsbawm

R$ 87,90

Companhia das Letras

Era dos extremos

Eric Hobsbawm

R$ 97,90

Preço total de

R$ 268,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Como mudar o mundo

Eric Hobsbawm

R$ 87,90

Companhia das Letras

Globalização, democracia e terrorismo

Eric Hobsbawm

R$ 67,90

Companhia das Letras

Tempos fraturados

Eric Hobsbawm

R$ 77,90

Indisponível

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 64,90

Companhia de Bolso

Origens do totalitarismo

Hannah Arendt

R$ 64,90

Companhia das Letras

Tempos interessantes

Eric Hobsbawm

R$ 99,90

Companhia das Letras

Formação do Brasil contemporâneo

Prado Jr., Caio

R$ 72,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 99,90

Ficha Técnica

Título original: Viva la revolución: on latin america Páginas: 560 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.675 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 22/09/2017
ISBN: 978-85-3592-983-6 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Brilhante reunião de ensaios que retratam quarenta anos de interesse contínuo do grande historiador britânico pela América Latina.

Após o triunfo de Fidel Castro em Cuba, em janeiro de 1959, e mais ainda após a tentativa fracassada de golpe dos americanos na Baía dos Porcos, dois anos depois, "não havia intelectual [de esquerda] na Europa ou nos Estados Unidos que não sucumbisse ao feitiço da América Latina, continente onde aparentemente borbulhava a lava das revoluções sociais", escreveu Eric Hobsbawm. Mas o caso do grande historiador britânico era especial: ele dizia que a América Latina era a única região do mundo, além da Europa, que conhecia bem e onde se sentia totalmente em casa.
Membro do Partido Comunista da Grã-Bretanha desde seus dias de estudante na Universidade de Cambridge, Eric visitou Cuba no verão de 1960. Em 1962, passou três meses viajando entre Brasil, Argentina, Chile, Peru, Bolívia e Colômbia. No Brasil, ficou chocado com o atraso econômico e a pobreza que encontrou, mas também reconheceu o "imenso" potencial dos trabalhadores do campo no Nordeste brasileiro, "aquela vasta área de cerca de 20 milhões de habitantes que deu ao país os seus mais famosos bandidos [e] revoltas camponesas".

Sobre o autor