Home | Livros | Companhia das Letras | OS BESTIALIZADOS
CLIQUE PARA AMPLIAR

OS BESTIALIZADOS

O Rio de Janeiro e a República que não foi

José Murilo de Carvalho

R$ 67,90

/ À vista

Apresentação

História social e literária, antropologia urbana, crítica cultural, análise política: o historiador atravessa todos esses campos para reconstruir de forma original, a partir do imaginário e do cotidiano político nacional, os impasses de uma República que nascia.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Os bestializados

José Murilo de Carvalho

R$ 67,90

Companhia das Letras

A formação das almas

José Murilo de Carvalho

R$ 62,90

Preço total de

R$ 193,12

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Ficha Técnica

Título original: Os bestializados Páginas: 192 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.266 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 05/02/2019
ISBN: 978-85-3593-087-0 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

História social e literária, antropologia urbana, crítica cultural, análise política: o historiador atravessa todos esses campos para reconstruir de forma original, a partir do imaginário e do cotidiano político nacional, os impasses de uma República que nascia.

1888: Abolição do trabalho escravo. 1889: Proclamação da República. Neste livro, José Murilo de Carvalho convida-nos a revisitar o Rio de Janeiro em suas primeiras encenações como Capital Federal. Cidade Maravilhosa, se acrescentarmos ao belo, o terrível; ao cômico, o trágico; à lógica, a loucura. Cidade mais que imperfeita, palco de políticas oficiais e invisíveis, de enredos conhecidos e mistérios insolúveis.
História social e literária, antropologia urbana, crítica cultural, análise política: o autor atravessa com brilho todos esses campos para reconstruir de forma originalíssima os impasses de uma República nascente, que teimam em perturbar ainda o sono das elites brasileiras.
Os Bestializados de ontem e de hoje são a face oculta de nosso modernismo: a cidade permaneceu alheia e atônita, buscando perdidamente seus cidadãos.
Francisco Foot Hardman

Sobre o autor