Home | Livros | Companhia das Letras | O ESPETÁCULO DAS RAÇAS
CLIQUE PARA AMPLIAR

O ESPETÁCULO DAS RAÇAS

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 67,90

/ À vista

Apresentação

Fina análise das instituições científicas brasileiras do final do século XIX. Com base em documentos raros e muitas vezes inéditos, a autora reconstrói a mentalidade de uma época em que conviveram o liberalismo político e o racismo cientificista.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O espetáculo das raças

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 67,90

Claro Enigma

Nem preto nem branco muito pelo contrário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 49,90

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 64,90

Preço total de

R$ 182,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Claro Enigma

Nem preto nem branco muito pelo contrário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 49,90

Companhia das Letras

Brasil: uma biografia

Lilia Moritz Schwarcz Heloisa Murgel Starling

R$ 92,90

Indisponível

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 64,90

Companhia das Letras

Dicionário da escravidão e liberdade

Lilia Moritz Schwarcz Flávio dos Santos Gomes

R$ 87,90

Companhia das Letras

As barbas do Imperador

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 99,90

Companhia das Letras

Lima Barreto - Triste visionário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 94,90

Zahar

Por um feminismo afro-latino-americano

Lélia Gonzalez

R$ 50,32

Ficha Técnica

Título original: O espetáculo das raças Páginas: 296 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.354 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 10/09/1993
ISBN: 978-85-7164-329-1 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Fina análise das instituições científicas brasileiras do final do século XIX. Com base em documentos raros e muitas vezes inéditos, a autora reconstrói a mentalidade de uma época em que conviveram o liberalismo político e o racismo cientificista.

Um grande laboratório racial: era essa a imagem do Brasil no final do século passado. Construída pelos inúmeros viajantes que aqui aportavam, a alusão a um país de raças híbridas encontrava boa acolhida entre nossos intelectuais - juristas, médicos, literatos, naturalistas. Como entender, no entanto, que esses mesmos pensadores tenham feito das teorias raciais deterministas e evolutivas o seu baluarte intelectual, espalhando pela sociedade brasileira noções de superioridade racial e o estigma do pessimismo quanto ao futuro de uma nação mestiça?Esse é o desafio que a autora busca vencer, com base em documentos raros e muitas vezes inéditos: a compreensão da mentalidade de uma época em que conviveram o liberalismo político e o racismo oriundo das várias escolas darwinistas. Um paradoxo que marca até hoje e põe em xeque o país da democracia racial.

Sobre o autor