Home | Livros | Companhia das Letras | MÁQUINAS COMO EU
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

MÁQUINAS COMO EU

E gente como vocês

Ian McEwan
Tradução: Jorio Dauster

R$ 67,90

/ À vista

Apresentação

Um romance impossível de largar, que antecipa de maneira perturbadora os conflitos éticos que podem nascer da relação entre humanos e androides. Do premiado autor de Reparação.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Máquinas como eu

Ian McEwan

R$ 67,90

Companhia das Letras

A barata

Ian McEwan

R$ 47,90

Companhia das Letras

Reparação

Ian McEwan

R$ 87,90

Preço total de

R$ 203,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O jogo da amarelinha

Julio Cortázar

R$ 99,92

Companhia das Letras

O oráculo da noite

Sidarta Ribeiro

R$ 89,90

Alfaguara

Serotonina

Michel Houellebecq

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 64,90

Companhia das Letras

Enclausurado

Ian McEwan

R$ 57,90

Indisponível

Alfaguara

Arquivo das crianças perdidas

Valeria Luiselli

R$ 87,90

Companhia das Letras

A criança no tempo

Ian McEwan

R$ 72,90

Alfaguara

Redemoinho em dia quente

Jarid Arraes

R$ 46,32

Companhia das Letras

A balada de Adam Henry

Ian McEwan

R$ 57,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Machines like me and people like you Páginas: 304 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.375 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 19/06/2019
ISBN: 978-85-3593-228-7 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um romance impossível de largar, que antecipa de maneira perturbadora os conflitos éticos que podem nascer da relação entre humanos e androides. Do premiado autor de Reparação.

Londres, 1982. A Grã-Bretanha perdeu a Guerra das Malvinas. A primeira-ministra Margareth Thatcher tem seu poder desestabilizado ao ser desafiada pelo esquerdista Tony Benn. O matemático Alan Turing vive sua homossexualidade plenamente e suas contribuições para o avanço da tecnologia permitiram não só a disseminação da internet e dos smartphones como a criação dos primeiros humanos sintéticos, com aparência e inteligência altamente fidedignas.

É nesse mundo que Charlie, Miranda e Adão – o robô que divide a vida com o casal – devem encontrar saída para seus sonhos e ambições, seus dramas morais e amorosos. O novo romance de Ian McEwan desafia nosso entendimento sobre humanos e não humanos e trata do perigo de criar coisas que estão além de nosso controle.

Sobre o autor