Home | Livros | Companhia das Letras | A DESCOBERTA DO FRIO
CLIQUE PARA AMPLIAR

A DESCOBERTA DO FRIO

Oswaldo de Camargo

R$ 69,90

/ À vista

Apresentação

Um frio que assola apenas negros. Um sopro gélido que fez um número incalculável deles desaparecer. Um fenômeno que ninguém acredita ser possível. Este é o pano de fundo deste breve e instigante livro de Oswaldo de Camargo.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

A descoberta do frio

Oswaldo de Camargo

R$ 69,90

Companhia de Bolso

As horas (Nova edição)

Michael Cunningham

R$ 49,90

Zahar

Amor líquido (Nova edição)

Zygmunt Bauman

R$ 74,90

Preço total de

R$ 194,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O continente - vol. 1

Erico Verissimo

R$ 89,90

Indisponível

Companhia das Letras

A cidade ilhada (Nova edição)

Milton Hatoum

R$ 69,90

Fontanar

Em defesa do tempo

Jenny Odell

R$ 99,90

Companhia das Letrinhas

Bela, a fera, e Fernão, o belo

Janaina Tokitaka

R$ 9,90

Seguinte

Perfeita (na teoria)

Sophie Gonzales

R$ 59,90

Companhia das Letrinhas

O mundo é de todo mundo

Tati Bernardi

R$ 59,90

Brinque-Book

Lelê é pequenininha

Rafaela Deiab Tieza Tissi

R$ 46,67

Companhia das Letras

O guarda-roupa modernista

Carolina Casarin

R$ 109,90

Companhia das Letrinhas

Todas as pessoas contam

Kristin Roskifte

R$ 64,90

Ficha Técnica

Páginas: 136 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.2 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/07/2023
ISBN: 978-85-3593-451-9 Selo: Companhia das Letras Capa: Alceu Chiesorin Nunes Ilustração: Kika Carvalho

SOBRE O LIVRO

Um frio que assola apenas negros. Um sopro gélido que fez um número incalculável deles desaparecer. Um fenômeno que ninguém acredita ser possível. Este é o pano de fundo deste breve e instigante livro de Oswaldo de Camargo.

Publicada pela primeira vez em 1978, A descoberta do frio é uma grande referência na obra de Oswaldo de Camargo. A provocadora novela relata o surgimento de um frio -- algo absurdo, algo inimaginável sob o calor de setembro -- que faz um número incalculável de negros desaparecer e no qual ninguém acredita. Cabe a Zé Antunes, protagonista da história, tentar convencer as pessoas da cidade de sua existência. Tudo o que consegue, porém, é indiferença, palavra-chave para esta narrativa.
Assim como em O carro do êxito, A descoberta do frio é um registro que extrapola a ficção para eternizar poetas, jornalistas, ativistas de imensurável valor histórico para o movimento negro, além de uma intimação aos leitores para pensar a questão racial no Brasil. Como afirma o sociólogo Clóvis Moura no prefácio à primeira edição -- reproduzido neste livro --, Oswaldo de Camargo assume aqui, como negro e como escritor, "uma posição de denúncia e, ao mesmo tempo, de reelaboração estética de um conflito social, político, cultural e étnico".
Esta edição, que foi revista pelo autor e conta com ilustrações de Kika Carvalho, recupera a atualidade e urgência da obra do incontornável Oswaldo de Camargo.


"Em A descoberta do frio, Oswaldo de Camargo demonstra que a literatura não se resume aos modismos temáticos ou à vaidade pessoal do autor. Para Camargo, o ato de escrever é, antes de tudo, uma crítica ao horror que chamamos, muitas vezes, de civilização." -- Edimilson de Almeida Pereira


"Esta trama de Oswaldo de Camargo nos engaja, desde as primeiras páginas, a percorrer as ruas de uma grande cidade em busca de respostas sobre a doença misteriosa que toma a alma de pessoas negras. Na ficção bem construída, experimentamos os encontros da intelectualidade negra da década de 1970 rememorando episódios de séculos anteriores, todos profundamente atuais." -- Bianca Santana

Sobre o autor