Home | Livros | Suma | O TEMPO DESCONJUNTADO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O TEMPO DESCONJUNTADO

Philip K. Dick
Tradução: Braulio Tavares

R$ 79,90

/ À vista

Apresentação

Um romance impressionante de um dos maiores nomes da ficção científica. Philip K. Dick faz o leitor duvidar do real e se perguntar a todo momento até que ponto a paranoia é justificada.

Frequentemente comprados juntos

Suma

O tempo desconjuntado

Philip K. Dick

R$ 79,90

Suma

Espere agora pelo ano passado

Philip K. Dick

R$ 79,90

Companhia das Letras

Zero K - Romance

Don DeLillo

R$ 84,90

Preço total de

R$ 244,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Suma

Espere agora pelo ano passado

Philip K. Dick

R$ 79,90

Suma

A Máquina do Tempo (Edição especial)

H.G. Wells

R$ 59,90

Indisponível

Suma

A sombra do vento

Carlos Ruiz Zafón

R$ 84,90

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 79,90

Quadrinhos na Cia

A revolução dos bichos (Edição em quadrinhos)

George Orwell

R$ 99,90

Objetiva

Minha história

Michelle Obama

R$ 89,90

Suma

O problema dos três corpos

Cixin Liu

R$ 79,90

Suma

A guerra dos tronos

George R. R. Martin

R$ 104,90

Ficha Técnica

Páginas: 272 Formato: 14.40 X 21.60 cm Peso: 0.45 kg Acabamento: Livro capa dura Lançamento: 04/06/2018
ISBN: 978-85-5651-066-2 Selo: Suma Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um romance impressionante de um dos maiores nomes da ficção científica. Philip K. Dick faz o leitor duvidar do real e se perguntar a todo momento até que ponto a paranoia é justificada.

Com edição especial em capa dura e projeto gráfico arrojado, uma obra inédita de Philip K. Dick chega ao Brasil, trazendo um retrato único da construção do medo, da desconfiança e da própria realidade.
Ragle Gumm tem um trabalho bastante peculiar: ele sempre acerta a resposta para um concurso diário do jornal local. E quando ele não está consultando seus gráficos e tabelas para o trabalho, ele aproveita a vida tranquila em uma pequena cidade americana em 1959. Pelo menos, é isso que ele acha.
Mas coisas estranhas começam a acontecer. Primeiro, Ragle encontra uma lista telefônica e todos os números parecem ter sido desconectados. Depois, uma revista sobre famosos traz na capa uma mulher belíssima que ele nunca tinha visto antes, Marilyn Monroe. E para piorar, objetos do dia a dia começam a desaparecer e são substituídos por pedaços de papel com palavras escritas, como "vaso de flores" e "barraca de refrigerante". A única alternativa que Ragle encontra para descobrir o que está acontecendo é fugir da cidade e de todos esses acontecimentos bizarros, contudo, nem a fuga nem a descoberta serão tão fáceis quanto ele imaginava.

"Maravilhoso, terrivelmente divertido, ainda mais se você já considerou a possibilidade do mundo ser um universo fictício construído somente para impedir que você descubra quem realmente é. Uma possibilidade bastante plausível, claro." -- Rolling Stone

Sobre o autor