Home | Livros | Suma | O LABIRINTO DA MORTE
CLIQUE PARA AMPLIAR

O LABIRINTO DA MORTE

Philip K. Dick
Tradução: Braulio Tavares

R$ 79,90

R$ 67,92

/ À vista

Apresentação

Publicado originalmente em 1970, O labirinto da morte é considerado um dos romances mais sombrios de Philip K. Dick, um dos maiores escritores da ficção científica mundial.

Frequentemente comprados juntos

Suma

O labirinto da morte

Philip K. Dick

R$ 67,92

Companhia das Letras

Contos de horror do século XIX

Vários autores

R$ 89,90

Suma

Ao cair da noite

Stephen King

R$ 99,90

Preço total de

R$ 257,72

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Alfaguara

Onde os velhos não têm vez (Nova edição)

Cormac McCarthy

R$ 79,90

Suma

Nós fazemos o mundo

N. K. Jemisin

R$ 67,92

Companhia das Letras

Trilogia de Copenhagen

Tove Ditlevsen

R$ 79,90

Companhia das Letras

É a Ales - Autor vencedor do Nobel de literatura 2023

Jon Fosse

R$ 64,90

Suma

Espere agora pelo ano passado

Philip K. Dick

R$ 71,91

Penguin-Companhia

Metamorfoses

Ovídio

R$ 79,90

Companhia das Letras

Admirável novo mundo

Bernardo Esteves

R$ 104,90

Ficha Técnica

Título original: A Maze Of Death Páginas: 240 Formato: 14.40 X 21.60 cm Peso: 0.426 kg Acabamento: Livro capa dura Lançamento: 18/10/2023
ISBN: 978-85-5651-200-0 Selo: Suma Capa: Celso Longo Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Publicado originalmente em 1970, O labirinto da morte é considerado um dos romances mais sombrios de Philip K. Dick, um dos maiores escritores da ficção científica mundial.

Como parte de um projeto de colonização, catorze desconhecidos chegam ao planeta Delmak-O em uma viagem só de ida.
Vasto e amplamente inexplorado, Delmak-O é um território perigoso, ocupado por seres gelatinosos em formato de cubo que dão conselhos enigmáticos por meio de anagramas. É possível contatar divindades por uma série de amplificadores e transmissores de oração -- mas é provável que elas não fiquem felizes com o contato. À distância, os colonos são atraídos por um misterioso edifício, mas, ao se aproximar dele, cada pessoa enxerga na fachada um lema diferente.
Confinados em um planeta cuja própria atmosfera parece induzir a paranoia, os recém-chegados descobrirão que, em Delmak-O, Deus é um ser que está ausente ou disposto a destruir suas próprias criações.


"Um escritor brilhante, peculiar e formidavelmente genial." -- Washington Post

Sobre o autor