Home | Livros | Seguinte | O MENINO NEGRO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O MENINO NEGRO

Camara Laye
Tradução: Rosa Freire Aguiar
Previsão de reimpressão: 03/2024

Apresentação

Aos vinte e cinco anos, o "menino negro" descreve sua infância, adolescência e o começo da vida adulta na República da Guiné, na África. Os tempos que passava na oficina de seu pai, as brincadeiras, a experiência da circuncisão, as danças com a amada Marie e muitas outras vivências, todas relatadas com uma calma, serenidade e alegria singulares.

Frequentemente comprados juntos

Seguinte

O menino negro

Camara Laye

R$ 52,90

Companhia das Letras

A paz dura pouco

Chinua Achebe

R$ 62,90

Alfaguara

Dance dance dance

Haruki Murakami

R$ 69,90

Preço total de

R$ 185,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Boa Companhia

A menina sem palavra

Mia Couto

R$ 52,90

Companhia das Letrinhas

Nós

Mauricio Negro

R$ 57,90

Indisponível

Seguinte

Heroínas negras brasileiras

Jarid Arraes

R$ 38,32

Objetiva

Na minha pele

Lázaro Ramos

R$ 57,90

Companhia das Letras

A educação de uma criança sob o protetorado britânico

Chinua Achebe

R$ 57,90

Alfaguara

Dance dance dance

Haruki Murakami

R$ 69,90

Companhia das Letras

A virgem na jaula

Ayaan Hirsi Ali

R$ 62,90

Indisponível

Companhia das Letras

O brilho do amanhã

Ishmael Beah

R$ 57,90

Companhia das Letras

Pequeno manual antirracista

Djamila Ribeiro

R$ 39,90

Ficha Técnica

Páginas: 160 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.211 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 17/01/2013
ISBN: 978-85-6576-507-7 Selo: Seguinte Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Aos vinte e cinco anos, o "menino negro" descreve sua infância, adolescência e o começo da vida adulta na República da Guiné, na África. Os tempos que passava na oficina de seu pai, as brincadeiras, a experiência da circuncisão, as danças com a amada Marie e muitas outras vivências, todas relatadas com uma calma, serenidade e alegria singulares.

O menino negro narra a infância e adolescência de um garoto comum mas, ao mesmo tempo, muito diferente. Como todos nós, ele se diverte no quintal de casa, vai à escola, brinca e briga com os amigos. No entanto, ele também vivencia um dia a dia totalmente distinto: teme e respeita as cobras que insistem em compartilhar o terreno de seus pais, passa por um ritual coletivo de circuncisão aprendendo a lidar com seu corpo, estuda numa escola corânica e recebe uma formação muçulmana a seiscentos quilômetros de sua terra natal. Seu destino final é Paris, cidade iluminada que o converte em escritor.
O livro que o leitor tem nas mãos traz o ambiente único da Alta Guiné, mas é também uma homenagem a um continente durante muito tempo esquecido. São muitas as Áfricas que hoje começamos a conhecer, e esta, contada com tanta sensibilidade por Camara Laye, é daquelas que não se esquece jamais.

Sobre o autor