Home | Livros | Companhia das Letras | AS BARBAS DO IMPERADOR
CLIQUE PARA AMPLIAR

AS BARBAS DO IMPERADOR

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 99,90

/ À vista

Apresentação

Misto de ensaio interpretativo e biografia do imperador d. Pedro II, este livro traz uma rica iconografia e mostra de que maneira a monarquia brasileira tornou-se um mito vigoroso e singular.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

As barbas do Imperador

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 99,90

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 64,90

Companhia das Letras

Lima Barreto - Triste visionário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 94,90

Preço total de

R$ 259,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Quadrinhos na Cia

As barbas do imperador

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 72,90

Companhia das Letras

O espetáculo das raças

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 67,90

Companhia das Letras

Brasil: uma biografia

Lilia Moritz Schwarcz Heloisa Murgel Starling

R$ 92,90

Indisponível

Companhia das Letras

Sobre o autoritarismo brasileiro

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 64,90

Companhia das Letras

Lima Barreto - Triste visionário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 94,90

Claro Enigma

Nem preto nem branco muito pelo contrário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 49,90

Companhia das Letras

Dicionário da escravidão e liberdade

Lilia Moritz Schwarcz Flávio dos Santos Gomes

R$ 87,90

Companhia das Letras

O sol do Brasil

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 94,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: As barbas do imperador Páginas: 664 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 1.139 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 30/11/1998
ISBN: 978-85-7164-837-1 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Misto de ensaio interpretativo e biografia do imperador d. Pedro II, este livro traz uma rica iconografia e mostra de que maneira a monarquia brasileira tornou-se um mito vigoroso e singular.

Misto de ensaio interpretativo e biografia de d. Pedro II, este livro materializa o mito monárquico ao descrever, por exemplo, a construção dos palácios, a mistura de ritos franceses com costumes brasileiros, a maneira como a boa sociedade praticava a arte de bem civilizar-se, a criação de medalhas, emblemas, dísticos e brasões, a participação do monarca e o uso de sua imagem em festas populares. Com sua murça de penas de tucano, Pedro II de certo modo legitimava a tropicalização dos costumes monárquicos; depois, trocando o manto imperial pelas roupas de cidadão, estará de algum modo anunciando a decadência do Império. Promovendo um diálogo fértil entre sua argumentação e a riquíssima iconografia apresentada, a autora mostra de que maneira a monarquia brasileira tornou-se um mito não apenas vigoroso, mas extremamente singular.Prêmio Jabuti 1999 de Melhor Ensaio e Biografia

Sobre o autor

Prêmios