Home | Livros | Claro Enigma | SE LIGA NO SOM
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

SE LIGA NO SOM

Ricardo Teperman

Apresentação

Uma combinação explosiva entre batida, letras contundentes e inovação no modo de cantar seduziu uma legião de jovens e dobrou os críticos mais conservadores. Este livro é uma introdução à história do rap e como ele foi incorporado no cenário musical brasileiro.

Frequentemente comprados juntos

Claro Enigma

Se liga no som

Ricardo Teperman

R$ 59,90

Claro Enigma

As figuras do sagrado

Maria Lucia Montes

R$ 59,90

Companhia das Letras

2666

Roberto Bolaño

R$ 119,90

Preço total de

R$ 239,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Claro Enigma

As figuras do sagrado

Maria Lucia Montes

R$ 59,90

Claro Enigma

Mocambos e quilombos

Flávio dos Santos Gomes

R$ 69,90

Indisponível

Claro Enigma

Nem preto nem branco muito pelo contrário

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 59,90

Claro Enigma

Cidadania: um projeto em construção

André Botelho Lilia Moritz Schwarcz

R$ 59,90

Claro Enigma

Histórias indígenas dos tempos antigos

Pedro Cesarino

R$ 59,90

Companhia das Letras

Sobrevivendo no inferno

Racionais MC's

R$ 54,90

Claro Enigma

De olho em Zumbi dos Palmares

Flávio dos Santos Gomes

R$ 49,90

Claro Enigma

Nos caminhos do barroco

Alberto Martins Glória Kok

R$ 69,90

Claro Enigma

A ilíada de Homero adaptada para jovens

Frederico Lourenço

R$ 64,90

Ficha Técnica

Título original: Se liga no som Páginas: 184 Formato: 13.70 X 21.00 cm Peso: 0.232 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/09/2015
ISBN: 978-85-8166-126-1 Selo: Claro Enigma Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Uma combinação explosiva entre batida, letras contundentes e inovação no modo de cantar seduziu uma legião de jovens e dobrou os críticos mais conservadores. Este livro é uma introdução à história do rap e como ele foi incorporado no cenário musical brasileiro.

Não há como falar sobre o rap sem associá-lo ao racismo e à desigualdade social. Assim como nos Estados Unidos, os rappers brasileiros saíram dos bairros periféricos para se projetarem no cenário musical. Com posições de enfrentamento, outras mais apaziguadoras, questões caras sobre a sociedade brasileira emergem na produção artística desses jovens músicos. A ambiguidade do poder público em relação às batalhas de rua, o posicionamento dos rappers no mercado musical, a adesão da indústria fonográfica e de artistas consagrados são alguns dos temas tratados neste livro, que, longe de trazer respostas definitivas, propõe, a partir de uma introdução da história do rap, provocar, questionar, levantar dúvidas sobre essa nova e, acima de tudo, estimulante forma de fazer música.

Sobre o autor