Home | Livros | Portfolio-Penguin | ELES NÃO SÃO LOUCOS
CLIQUE PARA AMPLIAR

ELES NÃO SÃO LOUCOS

Os bastidores da transição presidencial FHC-Lula

João Borges

R$ 99,90

/ À vista

Apresentação

Um relato de tirar o fôlego -- e com detalhes inéditos -- dos bastidores e da história que forjaram a transição política e econômica mais importante de governos legitimamente eleitos da história contemporânea.

Frequentemente comprados juntos

Portfolio-Penguin

Eles não são loucos

João Borges

R$ 99,90

Companhia das Letras

PT, uma história

Celso Rocha de Barros

R$ 104,90

Companhia das Letras

Fluxo e refluxo

Pierre Verger

R$ 139,90

Preço total de

R$ 344,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Para o lado de Swann

Marcel Proust

R$ 134,90

Companhia das Letras

A arte da biografia

Lira Neto

R$ 69,90

Companhia das Letras

De costa a costa (Nova edição)

Jaime Rodrigues

R$ 99,90

Companhia das Letras

Pessoa: uma biografia

Richard Zenith

R$ 199,90

Companhia das Letras

Poder camuflado - Vencedor Jabuti 2023

Fabio Victor

R$ 119,90

Companhia das Letras

O Jardim das Hespérides

Laura de Mello e Souza

R$ 89,90

Alfaguara

O passageiro

Cormac McCarthy

R$ 99,90

Companhia das Letras

A morte é uma festa (Nova edição)

João José Reis

R$ 99,90

Ficha Técnica

Páginas: 336 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.495 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 05/01/2023
ISBN: 978-65-5424-002-4 Selo: Portfolio Penguin Capa: Thiago Lacaz Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um relato de tirar o fôlego -- e com detalhes inéditos -- dos bastidores e da história que forjaram a transição política e econômica mais importante de governos legitimamente eleitos da história contemporânea.

No dia 1º de janeiro de 2003, depois de três derrotas consecutivas, nas eleições de 1989, 1994 e 1998, Luiz Inácio Lula da Silva finalmente chegava ao comando máximo da nação. A crise energética de 2001 precipitara o processo sucessório. Já em abril de 2002, quem despontava para a vitória era Lula, gerando enormes incertezas sobre os rumos da economia, que ameaçava colapsar ainda durante o governo Fernando Henrique Cardoso e inviabilizar o mandato do vencedor. Houve, então, um fenômeno inesperado: a aproximação e a cooperação entre agentes das duas forças em disputa -- tanto em termos econômicos como políticos, com a iniciativa de FHC de organizar previamente, antes mesmo da eleição, a transição de governo.
A partir de entrevistas e de sua posição privilegiada como assessor de imprensa do Banco Central, com acesso amplo a reuniões secretas e acompanhando de perto as decisões tomadas pelos mais importantes nomes da área econômica no mandato de FHC, João Borges revela, em Eles não são loucos, as articulações cruciais para essa histórica passagem de presidência.


 


 

Sobre o autor