Home | Livros | Companhia das Letras | O CADERNO (NOVA EDIÇÃO)
CLIQUE PARA AMPLIAR

O CADERNO (NOVA EDIÇÃO)

José Saramago

R$ 69,90

/ À vista

Apresentação

Como desdobramento das atividades da Fundação José Saramago, foi criado o blog josesaramago. org. Os posts, agora reunidos neste Caderno, revelaram-se um espaço privilegiado para a veiculação dos juízos éticos e estéticos do escritor.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O caderno (Nova edição)

José Saramago

R$ 69,90

Companhia das Letras

A jangada de pedra (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Companhia das Letras

E se Obama fosse africano?

Mia Couto

R$ 69,90

Preço total de

R$ 219,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Cadernos de Lanzarote I (Nova edição)

José Saramago

R$ 114,90

Companhia das Letras

Cadernos de Lanzarote II (Nova edição)

José Saramago

R$ 104,90

Companhia das Letras

Odisseia (Edição comentada)

Homero

R$ 149,90

Companhia das Letras

Incidente em Antares (Edição especial)

Erico Verissimo

R$ 152,92

Companhia das Letras

Submundo (Nova edição)

Don DeLillo

R$ 154,90

Companhia das Letras

Um livro dos dias

Patti Smith

R$ 119,90

Alfaguara

Stella Maris

Cormac McCarthy

R$ 69,90

Companhia das Letras

Triste não é ao certo a palavra

Gabriel Abreu

R$ 62,91

Companhia das Letras

A invasão do povo do espírito

Juan Pablo Villalobos

R$ 79,90

Companhia das Letras

A nova era do império

Kehinde Andrews

R$ 89,90

Companhia das Letras

As pequenas memórias (Nova edição)

José Saramago

R$ 69,90

Companhia das Letras

A jangada de pedra (Nova edição)

José Saramago

R$ 79,90

Ficha Técnica

Páginas: 176 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.207 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/04/2023
ISBN: 978-65-5921-143-2 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Como desdobramento das atividades da Fundação José Saramago, foi criado o blog josesaramago. org. Os posts, agora reunidos neste Caderno, revelaram-se um espaço privilegiado para a veiculação dos juízos éticos e estéticos do escritor.

O caderno, reunião dos textos de Saramago postados quase diariamente em seu blog entre setembro de 2008 e março de 2009, é mais do que uma simples coletânea de crônicas jornalísticas. É um relato de vida, um diário intelectual e sentimental do único prêmio Nobel de literatura em língua portuguesa.
Na "página branca da internet", o autor conta o que o motiva, o que o indigna ou o que lhe apetece. Comenta o minuto, mas também recupera uma declaração de amor a Lisboa. Fala dos seus autores preferidos, com humor define as calças sempre impecavelmente vincadas de Carlos Fuentes, mas também o universo turbulento dos turcos de Jorge Amado descobrindo a América. Fala do papa, de Garzón, e de Pessoa; de Sigifredo López e Rosa Parks; e de tantos lutadores pacíficos que conseguiram mudar o mundo ou estão tentando. E emociona-se com gente, com amigos, com pormenores... São seis meses de vida contados em cartas inteligentes, porém diretas, sem artifícios.
Mas antes e acima de tudo, Saramago parece ter encontrado nesse lugar indefinido, em que todos talvez sejamos iguais, a plena e direta realização de algo que sempre distinguiu sua obra e sua postura pública: a firme tomada de opiniões e a indignação ante a injustiça.
A lucidez, a inconformidade e a relevância desses relatos pediam a transformação da instantaneidade do blog naquele tempo plácido dos livros, o que é agora materializado neste Caderno.

Sobre o autor