Home | Livros | Companhia das Letras | O MESTRE DE PETERSBURGO (NOVA EDIÇÃO)
CLIQUE PARA AMPLIAR

O MESTRE DE PETERSBURGO (NOVA EDIÇÃO)

J. M. Coetzee
Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves

R$ 84,90

R$ 67,92

/ À vista

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O mestre de Petersburgo (Nova edição)

J. M. Coetzee

R$ 67,92

Companhia de Bolso

Caminhos cruzados

Erico Verissimo

R$ 44,90

Companhia das Letras

Vida e época de Michael K (Nova edição)

J. M. Coetzee

R$ 63,92

Preço total de

R$ 176,74

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Vida e época de Michael K (Nova edição)

J. M. Coetzee

R$ 63,92

Alfaguara

Stalingrado

Vassili Grossman

R$ 189,90

Companhia das Letras

Dia da libertação

George Saunders

R$ 84,90

Companhia das Letras

Cidade da vitória

Salman Rushdie

R$ 99,90

Companhia das Letras

O deserto e sua semente

Jorge Baron Biza

R$ 74,90

Companhia das Letras

Por que ler os clássicos (Edição especial)

Italo Calvino

R$ 119,90

Companhia das Letras

Se um viajante numa noite de inverno (Edição especial)

Italo Calvino

R$ 119,90

Penguin-Companhia

Um, nenhum e cem mil

Luigi Pirandello

R$ 54,90

Companhia das Letras

Um Ocidente sequestrado

Milan Kundera

R$ 64,90

Ficha Técnica

Título original: The Master Of Petersburg Páginas: 248 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.31 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 25/09/2023
ISBN: 978-65-5921-363-4 Selo: Companhia das Letras Capa: Thiago Lacaz Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Uma narrativa de ficção protagonizada pelo romancista Fiódor Dostoiévski e pelo jovem anarquista Serguei Nietcháiev. Além de vencedor do Prêmio Nobel 2003, Coetzee é o único escritor a ter recebido duas vezes o Booker Prize, maior premiação da literatura britânica.
Em 1869, a capital do império czarista, Petersburgo, vive dias politicamente convulsos. O escritor Fiódor Dostoiévski acaba de voltar de Dresden, na Alemanha (onde se refugiara para escapar dos credores), por conta da morte de seu enteado, ocorrida em circunstâncias estranhas. Dostoiévski não chega a tempo de assistir ao enterro, mas quer, ao menos, recuperar os papéis do rapaz.
A versão da polícia é de que ele se suicidou, mas uma lista de nomes encontrada em seu quarto levanta a suspeita de que estaria envolvido com grupos anarquistas. Na obsessão de saber a verdade, Dostoiévski vai se enredar numa teia perigosa. Perseguido pela polícia, acometido de suas notórias crises de epilepsia, ao mesmo tempo que excitado com um tórrido e inesperado romance, ele se deixa arrastar para os antros e becos de Petersburgo. Ali, se vê confrontado com o anarquista Serguei Nietcháiev, de 22 anos, que passaria à história como a encarnação nefasta do terrorismo político.
Na vida real, Nietcháiev sofreu processo criminal por ter assassinado um estudante e o caso inspirou Dostoiévski para escrever Os demônios. Teriam os dois se encontrado no outono de 1869, nos subsolos da capital czarista, e discutido sobre os fantasmas de cada um? Essa possibilidade é desenvolvida por J.M. Coetzee em O mestre de Petersburgo, explorando com excepcional maestria narrativa a área cinzenta entre a verdade e a ficção.

Sobre o autor