Home | Livros | Zahar | LUGAR DE NEGRO
CLIQUE PARA AMPLIAR

R$ 49,90

/ À vista

Apresentação

Potente e emblemático, Lugar de negro traça um panorama sucinto de um dos problemas sociais mais candentes do nosso país. Passadas quatro décadas de sua publicação original, sua leitura permanece atual e obrigatória para entender as dinâmicas de raça e classe no Brasil.

Frequentemente comprados juntos

Zahar

Lugar de negro

Carlos Hasenbalg e Lélia Gonzalez

R$ 49,90

Companhia das Letras

O pacto da branquitude

Cida Bento

R$ 39,90

Zahar

Por um feminismo afro-latino-americano

Lélia Gonzalez

R$ 50,32

Preço total de

R$ 140,12

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Zahar

Por um feminismo afro-latino-americano

Lélia Gonzalez

R$ 50,32

Companhia das Letras

O pacto da branquitude

Cida Bento

R$ 39,90

Zahar

Tornar-se negro

Neusa Santos Souza

R$ 47,90

Zahar

Uma história feita por mãos negras

Beatriz Nascimento

R$ 62,90

Zahar

Os condenados da terra

Frantz Fanon

R$ 64,90

Zahar

Dispositivo de racialidade

Sueli Carneiro

R$ 69,90

Companhia das Letras

Nada os trará de volta

Edson Lopes Cardoso

R$ 99,90

Zahar

A sociedade desigual

Mario Theodoro

R$ 79,90

Zahar

Por uma revolução africana

Frantz Fanon

R$ 72,90

Companhia das Letras

O avesso da pele - Vencedor Jabuti 2021

Jeferson Tenório

R$ 72,90

Ficha Técnica

Páginas: 144 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.206 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 02/05/2022
ISBN: 978-65-5979-059-3 Selo: Zahar Capa: Elisa von Randow Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Potente e emblemático, Lugar de negro traça um panorama sucinto de um dos problemas sociais mais candentes do nosso país. Passadas quatro décadas de sua publicação original, sua leitura permanece atual e obrigatória para entender as dinâmicas de raça e classe no Brasil.

Lugar de negro reúne três textos de duas grandes referências nos estudos das relações entre desigualdade e raça -- Lélia Gonzalez e Carlos Hasenbalg --, sintetizando pontos centrais da questão racial brasileira e contribuindo para fortalecer uma luta fundamental do movimento negro naquela época: descontruir o mito da democracia racial, incitado durante a ditadura.
Numa perspectiva intimista, Lélia Gonzalez dedica-se aqui a apresentar o processo de consolidação do movimento negro no Brasil, culminando na criação do MNU, em 1978, na qual exerceu protagonismo. Carlos Hasenbalg, por sua vez, analisa os principais aspectos acerca da configuração do racismo e das desigualdades no Brasil. Seguindo sua linha investigativa pioneira, ele demonstra que relegar a discriminação ao reflexo das relações de classe subestima o papel da opressão racial na própria constituição das hierarquias sociais.
Publicado originalmente em 1982, este livro apresenta ainda hoje reflexões cruciais para a agenda intelectual e política do Brasil.

Sobre o autor