Home | Livros | Zahar | PRIMEIROS ESCRITOS
CLIQUE PARA AMPLIAR

PRIMEIROS ESCRITOS

Jacques Lacan
Tradução: Vera Avellar Ribeiro

R$ 99,90

/ À vista

Apresentação

Nessa coletânea encontram-se importantes textos de Lacan veiculados entre 1928 e 1935, nunca antes reunidos em livro. Com abertura assinada por Jacques-Alain Miller, Primeiros escritos inclui a publicação bilíngue francês-português de uma tradução de Freud feita por Lacan.

Frequentemente comprados juntos

Zahar

Primeiros escritos

Jacques Lacan

R$ 99,90

Zahar

O Seminário, livro 14

Jacques Lacan

R$ 149,90

Zahar

Introdução clínica a Freud

Bruce Fink

R$ 129,90

Preço total de

R$ 379,70

Adicionar ao carrinho
O Seminário, livro 14

Zahar

O Seminário, livro 14

Jacques Lacan

R$ 149,90

Introdução clínica a Freud

Zahar

Introdução clínica a Freud

Bruce Fink

R$ 129,90

Imagens da branquitude

Companhia das Letras

Imagens da branquitude

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 99,90

A terceira / Teoria de lalíngua

Zahar

A terceira / Teoria de lalíngua

Jacques-Alain Miller Jacques Lacan

R$ 69,90

O Ocidente

Zahar

O Ocidente

Naoíse Mac Sweeney

R$ 119,90

Morte em pleno verão

Companhia das Letras

Morte em pleno verão

Yukio Mishima

R$ 79,90

Os bastidores

Companhia das Letras

Os bastidores

Martin Amis

R$ 199,90

Humanamente possível

Objetiva

Humanamente possível

Sarah Bakewell

R$ 124,90

Minha vida

Zahar

Minha vida

Zygmunt Bauman

R$ 109,90

A dívida impagável

Zahar

A dívida impagável

Denise Ferreira da Silva

R$ 119,90

Ficha Técnica

Título original: Premiers Écrits Páginas: 168 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.242 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 13/08/2024
ISBN: 978-65-5979-175-0 Selo: Zahar Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Nessa coletânea encontram-se importantes textos de Lacan veiculados entre 1928 e 1935, nunca antes reunidos em livro. Com abertura assinada por Jacques-Alain Miller, Primeiros escritos inclui a publicação bilíngue francês-português de uma tradução de Freud feita por Lacan.

Antes de ser psicanalista, Lacan foi psiquiatra. Seus primeiros escritos convidam a uma leitura a posteriori. O que eles nos ensinam sobre a formação do futuro analista?
Sua clínica está enraizada na unicidade do caso. Este é sempre escolhido por sua "singularidade" -- é preciso que ele apresente um "caráter original", uma "atipicidade". Poderíamos reconhecer aqui, de imediato, uma orientação para o "um por um" imposta pela prática da psicanálise.
A singularidade do caso encontra-se no nível do detalhe clínico, circunscrito com uma preocupação de precisão levada ao extremo da minúcia. Mais tarde, Lacan manifestará seu gosto pela "fidelidade ao envelope formal do sintoma".
Três outros traços constituem indícios do futuro: o uso da palavra "estrutura" para designar a organização de uma entidade formando um todo e separada da noção de desenvolvimento; a importância concedida à análise dos escritos dos doentes; e, a partir daí, a conexão estabelecida do sintoma com a criação literária.

Sobre o autor