Home | Livros | Companhia das Letras | DE CASTELO EM CASTELO
CLIQUE PARA AMPLIAR

DE CASTELO EM CASTELO

Louis-Ferdinand Céline
Tradução: Rosa Freire Aguiar

Apresentação

Uma narrativa inflamada e delirante por um dos maiores e mais controversos escritores do século XX. De castelo em castelo descreve a fuga de Céline pela Alemanha devastada no fim da Segunda Guerra e a temporada em que o escritor trabalhou como médico da colônia dos colaboracionistas franceses de Vichy, refugiados entre os nazistas.

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

A vida e a obra de Semmelweis

Louis-Ferdinand Céline

R$ 36,00

Indisponível

Companhia de Bolso

Viagem ao fim da noite

Louis-Ferdinand Céline

R$ 64,90

Companhia das Letras

Confissões de um burguês

Sándor Márai

R$ 74,90

Indisponível

Companhia das Letras

68 contos de Raymond Carver

Raymond Carver

R$ 77,90

Indisponível

Companhia das Letras

Mason e Dixon

Thomas Pynchon

R$ 124,90

Indisponível

Companhia das Letras

Os diários de Victor Klemperer

Victor Klemperer

R$ 84,90

Indisponível

Companhia das Letras

De verdade

Sándor Márai

R$ 77,90

Indisponível

Companhia das Letras

A longa viagem da biblioteca dos reis

Lilia Moritz Schwarcz Angela Marques da Costa Paulo Cesar de Azevedo

R$ 109,90

Indisponível

Companhia das Letras

A vida dos animais

J. M. Coetzee

R$ 39,90

Indisponível

Companhia das Letras

71 contos de primo Levi

Primo Levi

R$ 67,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: D'un château l'autre Páginas: 440 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.532 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/07/2004
ISBN: 978-85-3590-523-6 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Uma narrativa inflamada e delirante por um dos maiores e mais controversos escritores do século XX. De castelo em castelo descreve a fuga de Céline pela Alemanha devastada no fim da Segunda Guerra e a temporada em que o escritor trabalhou como médico da colônia dos colaboracionistas franceses de Vichy, refugiados entre os nazistas.

Em 1944, dias depois do desembarque dos Aliados na Normandia, Louis-Ferdinand Céline (1894-1961) deixou Paris com a mulher e o gato, numa fuga que era um imperativo de sobrevivência: depois de ter publicado três violentos panfletos anti-semitas, estava ameaçado de morte pela Resistência. O escritor pretendia chegar à Dinamarca, mas em Baden-Baden teve seus documentos confiscados. Perambulou por cidades bombardeadas e chegou a Sigmaringen, vilarejo da Baviera onde, num castelo, se refugiou a cúpula do governo pró-nazista de Vichy.
Céline, pseudônimo do médico sanitarista Louis-Ferdinand-Auguste Destouches, já era então mundialmente famoso. Em 1932, publicara a sua obra-prima, um dos romances mais importantes do século: Viagem ao fim da noite, que revolucionou a literatura francesa com sua linguagem febril.
Sigmaringen, como toda a Alemanha, estava à beira do colapso: faltavam remédios e comida; a sarna, o frio e a fome castigavam os mais de 2 mil franceses condenados à guilhotina por terem apoiado o nazismo. Médico da colônia de colaboracionistas entre novembro de 1944 e março de 1945, Céline é um espectador privilegiado dessa cena caótica, e se mostra em De castelo em castelo um cronista ácido de um episódio nada enobrecedor da história francesa.
Num texto repleto de trocadilhos, reticências e jogos de linguagem ("Não sou um homem de idéias, sou um homem de estilo"), ele borrifa sua raiva irônica para todos os lados, ridiculariza o marechal Pétain e seus ministros fantoches, descreve os contrabandistas que traficavam de tudo - de morfina a pênis artificiais para mutilados de guerra -, espinafra editores, escritores e personalidades do mundo literário francês. O apêndice preparado por Rosa Freire d'Aguiar ajuda a esclarecer episódios e biografias citadas pelo autor, muitas vezes de maneira escamoteada.
Publicado em 1957, De castelo em castelo tirou Céline do ostracismo literário. O livro vendeu 25 mil exemplares no ano de lançamento e jogou nova luz sobre seu inegável talento, embora até hoje suas posições políticas sejam objeto de polêmica. O romance forma, com Norte e Rigodon, a trilogia alemã, sobre a fuga pela Alemanha e os anos de exílio e prisão na Dinamarca.

Sobre o autor