Home | Livros | Companhia de Bolso | VIAGEM AO FIM DA NOITE
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

VIAGEM AO FIM DA NOITE

Louis-Ferdinand Céline
Tradução: Rosa Freire Aguiar

R$ 64,90

/ À vista

Apresentação

Obra-prima de um romancista genial mas até hoje maldito, denuncia com rara virulência o sofrimento de viver e a fragilidade da condição humana.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

Viagem ao fim da noite

Louis-Ferdinand Céline

R$ 64,90

Penguin-Companhia

Flush

Virginia Woolf

R$ 49,90

Companhia das Letras

Trabalhar cansa

Cesare Pavese

R$ 79,90

Preço total de

R$ 194,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

De castelo em castelo

Louis-Ferdinand Céline

R$ 89,90

Indisponível

Companhia das Letras

A vida e a obra de Semmelweis

Louis-Ferdinand Céline

R$ 36,00

Indisponível

Companhia de Bolso

A vida modo de usar

Georges Perec

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

Reparação

Ian McEwan

R$ 99,90

Indisponível

Companhia de Bolso

Relato de um certo Oriente

Milton Hatoum

R$ 49,90

Companhia de Bolso

A língua absolvida

Elias Canetti

R$ 59,90

Companhia de Bolso

História noturna

Carlo Ginzburg

R$ 64,90

Companhia de Bolso

RETRATO DE UMA SENHORA (EDIÇÃO DE BOLSO)

Henry James

R$ 69,90

Indisponível

Companhia de Bolso

História do medo no ocidente, 1300-1800

Jean Delumeau

R$ 69,90

Ficha Técnica

Título original: Voyage au bout de la nuit (pocket) Páginas: 536 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.443 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 20/05/2009
ISBN: 978-85-3591-455-9 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Obra-prima de um romancista genial mas até hoje maldito, denuncia com rara virulência o sofrimento de viver e a fragilidade da condição humana.

Obra-prima de Louis-Ferdinand Céline, romancista genial mas até hoje maldito, esse monumento da literatura do século XX denuncia com rara virulência o sofrimento de viver e a fragilidade da condição humana."O romance é pensado e realizado como um panorama do absurdo da vida, de suas crueldades, seus embates e suas mentiras, sem saída nem luz de esperança. Um suboficial atormentando os soldados antes de sucumbir junto com eles; uma ricaça americana que passeia sua futilidade pelos hotéis europeus; funcionários coloniais franceses animalizados pela cupidez; Nova York e sua indiferença automática pelos indivíduos sem dólares, sua arte de sugar os homens até o último centavo; de novo Paris: o mundinho mesquinho e invejoso dos eruditos, a morte lenta, humilde e resignada de um garotinho de sete anos; a tortura de uma menina; pequenos aposentados virtuosos que por economia matam a mãe; um padre de Paris e um padre dos confins da África dispostos, um e outro, a vender o próximo por algumas centenas de francos - um, aliado a aposentados civilizados, o outro, a canibais... De capítulo em capítulo, de página em página, fragmentos de vida se juntam num absurdo imundo, sangrento e digno de um pesadelo. Uma visão passiva do mundo com uma sensibilidade à flor da pele, sem desejo do futuro." Liev Trótski, 10 de maio de 1933.

Sobre o autor