Home | Livros | Companhia das Letras | INICIANTES
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

INICIANTES

Raymond Carver
Tradução: Rubens Figueiredo

R$ 79,90

/ À vista

Apresentação

Reunião de dezessete contos, Iniciantes recupera a versão integral dos textos de Raymond Carver publicados em 1981 sob o título de What we talk about when we talk about love, exibindo uma prosa densamente humana e todo o talento do autor.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Iniciantes

Raymond Carver

R$ 79,90

Brinque-Book

Bibo na praia (Nova edição)

Silvana Rando

R$ 54,90

Companhia das Letras

Todas as letras (Nova edição ampliada)

Gilberto Gil

R$ 219,90

Preço total de

R$ 354,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

68 contos de Raymond Carver

Raymond Carver

R$ 77,90

Indisponível

Companhia das Letras

O décimo primeiro mandamento

Abraham Verghese

R$ 99,90

Companhia das Letras

A morte de um caixeiro-viajante e outras 4 peças

Arthur Miller

R$ 89,90

Indisponível

Companhia das Letras

O jogo da amarelinha

Julio Cortázar

R$ 124,90

Companhia das Letras

Alemanha 1945

Richard Bessel

R$ 79,90

Indisponível

Companhia das Letras

O museu da inocência

Orhan Pamuk

R$ 99,90

Indisponível

Companhia das Letras

28 contos de John Cheever

John Cheever

R$ 79,90

Indisponível

Companhia de Bolso

Questão de ênfase

Susan Sontag

R$ 64,90

Companhia das Letras

O anticrítico (Nova Edição)

Augusto de Campos

R$ 89,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 104,90

Ficha Técnica

Título original: Beginners Páginas: 304 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.381 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 22/06/2009
ISBN: 978-85-3591-471-9 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Reunião de dezessete contos, Iniciantes recupera a versão integral dos textos de Raymond Carver publicados em 1981 sob o título de What we talk about when we talk about love, exibindo uma prosa densamente humana e todo o talento do autor.

Os contos que formam a coletânea Iniciantes foram publicados pela primeira vez em 1981, com enorme sucesso de público e crítica, sob o título What we talk about when we talk about love. O livrinho, de não de mais de 130 páginas, valeu a Raymond Carver o epíteto de escritor "minimalista", tão surpreendentemente enxutos, breves e silenciosos os textos pareciam. Mais tarde o público ficou sabendo que Gordon Lish, o editor de Carver na Knopf, havia cortado o texto dos contos em cerca de 50%. Agora, o vasto e fiel leitorado de Carver, nos Estados Unidos e no Brasil, simultaneamente, tem acesso aos dezessete contos integrais, do jeito que saíram da pena e do imenso talento de Carver.
Apesar de falar de gente normal sem traços de genialidade, heroísmo ou arroubos românticos, o que mais impressiona na obra de Raymond Carver é o caráter descentrado de seus personagens, "caipiras de shopping center", como os chamou seu primeiro editor. São basicamente histórias de alcoolismo e de casamentos em ruínas, protagonizadas por figuras anônimas da classe trabalhadora envolvidas em sua luta inglória e quase sempre perdida por uma vida dentro dos inalcançáveis padrões do sonho americano.
O estilo dos contos originais de Raymond Carver, desidratado de firulas retóricas, mas não de vozes humanas densas e palpáveis, adapta-se à perfeição a um neorrealismo americano que, em versão cinematográfica, resultou no excepcional Short cuts, de Robert Altman, de 1993, diretamente inspirado em vários dos textos incluídos neste Iniciantes.

"As histórias de Raymond Carver se incluem entre as obras-primas da ficção americana." - New York Times

"Intensidade, tom, ritmo, timing, clima, proporção, vocabulário, variedade, repetições - tudo na versão original do conto "Iniciantes" é perfeitamente medido e executado. Eis um conto que não demandava edição alguma. Ao invés disso, em sua primeira publicação, ele foi não só editado mas esquartejado por um editor. Agora que "Iniciantes" é publicado em sua versão original, os leitores terão oportunidade de perceber a riqueza emocional e a inteligência artística desse texto." - Philip Roth

Sobre o autor