Home | Livros | Companhia das Letras | VERÃO NO AQUÁRIO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

VERÃO NO AQUÁRIO

Lygia Fagundes Telles

R$ 67,90

/ À vista

Apresentação

De um lado, uma jovem indecisa em tempos de crise de valores. De outro, sua mãe, presença forte e independente. Uma paixão irresistível virá aquecer o conflito entre as duas, num dos romances mais perturbadores da autora.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Verão no aquário

Lygia Fagundes Telles

R$ 67,90

Companhia das Letras

As horas nuas

Lygia Fagundes Telles

R$ 67,90

Companhia das Letras

Ciranda de pedra

Lygia Fagundes Telles

R$ 64,90

Preço total de

R$ 200,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Ficha Técnica

Título original: Verão no aquário Páginas: 232 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.329 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 23/11/2010
ISBN: 978-85-3591-771-0 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

De um lado, uma jovem indecisa em tempos de crise de valores. De outro, sua mãe, presença forte e independente. Uma paixão irresistível virá aquecer o conflito entre as duas, num dos romances mais perturbadores da autora.

No verão mais quente e abafado de sua juventude, Raíza oscila entre a memória do pai, que entregara sua vida ao alcoolismo, e a figura um tanto alheia de sua mãe, Patrícia, escritora madura que se dedica à criação de mais um romance. O sentimento de rejeição e rivalidade que se apossa de Raíza aumenta diante da ligação misteriosa de Patrícia com o ex-seminarista André - um rapaz tão tímido quanto atraente. Serão amantes? Forma-se assim, na imaginação angustiada de Raíza, o triângulo amoroso que prenderá o leitor de Verão no aquário da primeira até a última página.
Nesse segundo romance de Lygia Fagundes Telles, a autora aprofunda os temas que tinha explorado em Ciranda de pedra. Mas avança ainda mais no domínio formal do seu ofício. Escrito no início da década de 1960, tempo de transformações profundas no Brasil e no mundo, o livro se afasta da narrativa convencional.
A autora adota o ponto de vista hesitante e aflito de Raíza: experiências, recordações e devaneios se entrecruzam, formando o mosaico desordenado de uma geração colhida pelo desmoronamento da família tradicional, sem que nenhum modelo bem definido viesse ocupar o lugar dela. Assim aquecidas, as paredes do aquário ameaçam se quebrar a qualquer momento.

Sobre o autor