Home | Livros | Companhia das Letras | O TRIBUNAL DA QUINTA-FEIRA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

O TRIBUNAL DA QUINTA-FEIRA

Michel Laub

R$ 49,90

/ À vista

Apresentação

O mais novo e explosivo romance do premiado autor de Diário da queda.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

O tribunal da quinta-feira

Michel Laub

R$ 49,90

Companhia das Letras

Diário da queda

Michel Laub

R$ 54,90

Companhia das Letras

O avesso da pele - Vencedor Jabuti 2021

Jeferson Tenório

R$ 72,90

Preço total de

R$ 177,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Diário da queda

Michel Laub

R$ 54,90

Companhia das Letras

Solução de dois Estados

Michel Laub

R$ 57,90

Companhia das Letras

A maçã envenenada

Michel Laub

R$ 52,90

Companhia das Letras

O gato diz adeus

Michel Laub

R$ 49,90

Companhia das Letras

O avesso da pele - Vencedor Jabuti 2021

Jeferson Tenório

R$ 72,90

Companhia das Letras

O segundo tempo

Michel Laub

R$ 52,90

Indisponível

Companhia das Letras

Música anterior

Michel Laub

R$ 52,90

Indisponível

Companhia das Letras

Meia-noite e vinte

Daniel Galera

R$ 47,90

Companhia das Letras

A cabeça do santo

Socorro Acioli

R$ 59,90

Alfaguara

Marrom e Amarelo

Paulo Scott

R$ 57,90

Companhia das Letras

O último gozo do mundo

Bernardo Carvalho

R$ 57,90

Ficha Técnica

Páginas: 184 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.269 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 08/11/2016
ISBN: 978-85-3592-832-7 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

O mais novo e explosivo romance do premiado autor de Diário da queda.

Um publicitário faz confissões por e-mail ao melhor amigo. Os textos falam de sexo e amor, casamento e traição, usando termos e piadas ofensivas que contam a história de uma longa crise pessoal. Quando a ex-mulher do protagonista faz cópias das mensagens e as distribui, tem início o escândalo que é o centro deste romance explosivo. O fio condutor da história, que une o destino dos personagens diante de um tribunal inusitado, são os reflexos tardios e ainda hoje incômodos da epidemia da aids, e o que está em jogo são os limites do que entendemos por tolerância - mas para chegarmos a eles é preciso ir além do que seria uma literatura "correta" ao tratar de homofobia, assédio, violência, empatia, liberdade e solidariedade.

Sobre o autor