Home | Livros | Companhia das Letras | MAC E SEU CONTRATEMPO
CLIQUE PARA AMPLIAR

MAC E SEU CONTRATEMPO

Enrique Vila-Matas

R$ 99,90

/ À vista

Apresentação

Novo romance de Enrique Vila-Matas, e estreia do catalão como autor da Companhia das Letras, Mac e seu contratempo revela um escritor trabalhando no ápice do estilo que desenvolveu: uma mescla entre o romance cômico, a autoficção e a crítica literária, uma literatura marcada pelo que há de mais instigante na produção pós-modernista.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Mac e seu contratempo

Enrique Vila-Matas

R$ 99,90

Companhia das Letras

Bartleby e companhia

Enrique Vila-Matas

R$ 79,90

Companhia das Letras

O espírito da ficção científica

Roberto Bolaño

R$ 59,90

Preço total de

R$ 239,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Bartleby e companhia

Enrique Vila-Matas

R$ 79,90

Companhia das Letras

O romance luminoso

Mario Levrero

R$ 109,90

Companhia das Letras

O espírito da ficção científica

Roberto Bolaño

R$ 59,90

Companhia das Letras

Os detetives selvagens

Roberto Bolaño

R$ 109,90

Companhia das Letras

4 3 2 1

Paul Auster

R$ 124,90

Indisponível

Companhia das Letras

A literatura nazista na América

Roberto Bolaño

R$ 69,90

Objetiva

Minha história

Michelle Obama

R$ 89,90

Companhia das Letras

Poemas

T. S. Eliot

R$ 129,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Mac y su contratiempo Páginas: 288 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.354 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 16/07/2018
ISBN: 978-85-3593-102-0 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Novo romance de Enrique Vila-Matas, e estreia do catalão como autor da Companhia das Letras, Mac e seu contratempo revela um escritor trabalhando no ápice do estilo que desenvolveu: uma mescla entre o romance cômico, a autoficção e a crítica literária, uma literatura marcada pelo que há de mais instigante na produção pós-modernista.

Mac é um entediado homem de meia-idade, desempregado, que vive às custas da mulher, ocupando seus dias com caminhadas pelo Coyote, fictício bairro de Barcelona, e com leituras paranoicas do horóscopo -- que acredita conter mensagens codificadas direcionadas a ele. Como costuma ocorrer nos romances de Enrique Vila-Matas, a única saída para o protagonista é a literatura: somente os livros podem salvar Mac desta vida. É assim que surge a ideia amalucada de tentar reescrever o primeiro livro de Sánchez, um escritor de sucesso que, por acaso, é seu vizinho. O que está em jogo aqui é a ideia de repetição, e o que Vila-Matas parece assinalar é que toda escrita é repetição e que a criação literária é sempre evocação de algo que se leu um dia. A jornada literária deste personagem quixotesco arremessará o leitor num tornado de citações e de livros dentro do livro capaz de questionar os conceitos do que é escrever (e ler) literatura nos dias de hoje.

Sobre o autor