CLIQUE PARA AMPLIAR

OBLÓMOV

Ivan Gontcharóv
Tradução: Rubens Figueiredo

R$ 109,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 54,95

Apresentação

Um herói de roupão, desprovido de vontade, que vive alheio a tudo. Contudo, debaixo de toda a letargia e imobilidade existe uma alma boa e pura, que precisará entender o que o mundo espera dele -- e o que ele pode oferecer ao mundo -- para não perder sua chance de amar. Edição com tradução do russo e apresentação de Rubens Figueiredo.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Oblómov

Ivan Gontcharóv

R$ 109,90

Companhia das Letras

O som e a fúria

William Faulkner

R$ 89,90

Companhia das Letras

Os Buddenbrook

Thomas Mann

R$ 119,90

Preço total de

R$ 319,70

Adicionar ao carrinho

Ficha Técnica

Título original: Oblomov Páginas: 608 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.915 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 04/09/2020
ISBN: 978-85-3593-246-1 Selo: Companhia das Letras Capa: Victor Burton Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um herói de roupão, desprovido de vontade, que vive alheio a tudo. Contudo, debaixo de toda a letargia e imobilidade existe uma alma boa e pura, que precisará entender o que o mundo espera dele -- e o que ele pode oferecer ao mundo -- para não perder sua chance de amar. Edição com tradução do russo e apresentação de Rubens Figueiredo.

Escrito com humor e maestria, Oblómov é um retrato da aristocracia russa às vésperas do fim da servidão. Por meio de seu personagem principal, Iliá Ilitch Oblómov, rico senhor de terras que mal sai do sofá e passa os dias de roupão fazendo planos que nunca põe em prática, Gontcharóv idealiza uma resistência passiva aos ideais de produtividade que chegam à Rússia em meados do século XIX.
Apático a ponto de abandonar o trabalho, os amigos e os livros, além de dilapidar o dinheiro da família, o protagonista passa a vida esperando. Sente-se constantemente apavorado com a possibilidade de precisar tomar alguma atitude para participar do mundo real, até o dia que um amigo de infância decide ajudá-lo a conhecer o amor. Publicado em 1859, Oblómov retrata com indulgência e ironia a elite russa às vésperas de uma mudança radical.

"Da espécie dos Faustos, Hamlets, Dom Quixotes, um dos heróis típicos da história da humanidade." -- Otto Maria Carpeaux

Sobre o autor