Home | Livros | Companhia das Letras | EU VOU, TU VAIS, ELE VAI
CLIQUE PARA AMPLIAR

EU VOU, TU VAIS, ELE VAI

Jenny Erpenbeck
Tradução: Sergio Tellaroli

R$ 109,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 54,95

Apresentação

Um romance inesquecível sobre a crise de refugiados na Europa por uma das mais importantes escritoras alemãs da atualidade.

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Big Loura e outras histórias de Nova York (Nova edição)

Dorothy Parker

R$ 79,90

Alfaguara

Um romance russo (Nova edição)

Emmanuel Carrère

R$ 89,90

Companhia das Letras

O gosto da guerra (Edição revista e ampliada)

José Hamilton Ribeiro

R$ 99,90

Zahar

A dívida impagável

Denise Ferreira da Silva

R$ 119,90

Companhia das Letras

O ouvidor do Brasil

Ruy Castro

R$ 69,90

Quadrinhos na Cia

Mulher, vida, liberdade

Vários autores

R$ 99,90

Companhia das Letras

O país dos privilégios - Volume 1

Bruno Carazza

R$ 94,90

Companhia das Letras

Tese sobre uma domesticação

Camila Sosa Villada

R$ 69,90

Ficha Técnica

Título original: Gehen, Ging, Gegangen Páginas: 368 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.45 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 04/06/2024
ISBN: 978-85-3593-672-8 Selo: Companhia das Letras Capa: Estúdio Daó Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um romance inesquecível sobre a crise de refugiados na Europa por uma das mais importantes escritoras alemãs da atualidade.

Com sensibilidade e estilo, Jenny Erpenbeck conta a história de Richard, um pacato e discreto filólogo que, depois de sua aposentadoria, começa a reconstruir sua identidade como pessoa e como cidadão.
Nascido e criado na extinta (e socialista) Alemanha Oriental, Richard experimentara a sensação de se transformar numa espécie de "outro" dentro da nova nação reunificada (e capitalista). Um quarto de século depois, diante da chegada massiva de imigrantes e refugiados africanos à Alemanha, ele se depara com outros "outros". Tinham algo em comum?
Richard desconfia que sim e se aproxima daquelas pessoas. Assim, ele as retira da multidão disforme -- fixada na imagem de barcos precários e apinhados de gente arriscando a vida para entrar na Europa -- e as (re)conhece no que têm de singular: suas angústias, anseios, sonhos, recantos de felicidade.
Rico em nuances e sutilezas, este romance demonstra que o desafio político e social de lidar com a diferença dificilmente será bem-sucedido sem que cada um de nós se coloque diante do dilema ético do encontro com o outro.


"Um romance que é ao mesmo tempo uma história emocionante sobre a vida do imigrante moderno e uma meditação sobre como todos nós encontramos sentido na vida." -- The Guardian


"Um professor aposentado em Berlim e um grupo de refugiados africanos. O risco de didatismo é alto, mas o rigor e as percepções cristalinas de Erpenbeck o supera, estética e moralmente." -- The New York Times

Sobre o autor