Home | Livros | Penguin-Companhia | A FALÊNCIA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

R$ 54,90

/ À vista

Apresentação

A falência se consolida como um dos mais importantes romances do modernismo brasileiro.

Frequentemente comprados juntos

Penguin-Companhia

A falência

Julia Lopes de Almeida

R$ 54,90

Companhia das Letras

Seminário dos ratos

Lygia Fagundes Telles

R$ 67,41

Penguin-Companhia

O Ateneu

Raul Pompeia

R$ 54,90

Preço total de

R$ 177,21

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Ficha Técnica

Título original: A falencia Páginas: 304 Formato: 13.00 X 20.00 cm Peso: 0.029 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/03/2019
ISBN: 978-85-8285-086-2 Selo: Penguin-Companhia Ilustração:

SOBRE O LIVRO

A falência se consolida como um dos mais importantes romances do modernismo brasileiro.

Ícone do modernismo brasileiro, Júlia Lopes de Almeida consegue oferecer um notável panorama das repercussões do boom do café no final do século XIX na formação da nascente burguesia urbana, e também retratar, com impecável maestria, os meandros de uma sociedade machista e hipócrita, em que subsistem as relações escravocratas e aprofundam-se as desigualdades sociais.

Rio de Janeiro, 1891. Francisco Teodoro, um bem-sucedido e ambicioso comerciante de café, conhece Camila. Em busca de um casamento que traga estabilidade, ele não vê melhor opção que desposar tal jovem, bela e de boa e humilde família. Os filhos Mário, Rachel, Lia e Ruth crescem a olhos vistos, enquanto a empresa do pai continua a prosperar.

Nem só de flores, contudo, vivem os Teodoro. Francisco, cada vez mais ganancioso, vê outros comerciantes se arriscando no trato com o café e decide fazer o mesmo. Afinal, é preciso aumentar o patrimônio familiar que Mário insiste em dilapidar. Camila, alheia aos movimentos econômicos e cada vez mais absorta em sua relação com o médico Gervásio, nada opina. Em um revés do destino, a fortuna da família acaba. Francisco Teodoro se suicida e todos, mãe e filhos, precisam aprender a lidar com a nova situação social.

* Leitura obrigatória dos vestibulares da UFPR, UFRGS e UNICENTRO.

Sobre o autor