Livro acessível
0
Carrinho
#VINELAND
Delirante epopéia pós-moderna, uma aventura californiana cheia de humor e lirismo surpreendentes. Em meio às ondas do terrível Tubo - a onipresente TV -, os olhos de uma cinerrevolucionária enlouquecem homens tão diferentes como o hippie Zoyd e o promotor Brock Vond.
Apresentação
Fazia dezessete anos que Thomas Pynchon, o maior prosador da contracultura americana, o homem sem rosto e sem voz de cuja existência a imprensa às vezes chegou a duvidar, não nos abria o seu baú de maquinações. Agora podemos chafurdar à vontade nessa delirante epopéia pós-moderna, cheia de humor rascante e surpreendente lirismo a contrapelo. Veremos como os olhos azuis de uma cinerrevolucionária - Frenesi, possível corruptela de "free and easy"- e seu desencontrado desejo enlouqueceram de paixão homens tão diferentes como o hippie Zoyd Wheeler e o promotor federal Brock Vond. E reconheceremos no talhe de muitos dos personagens vinelandianos as emanações catódicas do terrível Tubo - a onipresente TV. E talvez, ao final da leitura de Vineland, partilhemos da curiosa conclusão de um de seus personagens: "A vida é las Vegas". Ou não é?
Ficha Técnica
Título original: VINELAND
Tradução: Reinaldo Moraes e Matthew Shirts
Capa: Hélio de Almeida
Páginas: 408
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Peso: 0.495 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 01/12/1991
ISBN: 9788571642164
Selo: Companhia das Letras
Autor

Assine a newsletter da Companhia