Home | Livros | Companhia das Letras | LOIRA SUICIDA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

LOIRA SUICIDA

Darcey Steinke
Tradução: Simone Campos

R$ 94,90

/ À vista

Apresentação

Uma jornada repleta de sexo, angústia e loucura, um relato magnético sobre a grande festa libidinosa que foi a Califórnia do início dos anos 1990.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Loira suicida

Darcey Steinke

R$ 94,90

Companhia das Letras

Maternidade

Sheila Heti

R$ 79,90

Companhia das Letras

Os tais caquinhos

Natércia Pontes

R$ 74,90

Preço total de

R$ 249,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Alfaguara

Apague a luz se for chorar

Fabiane Guimarães

R$ 69,90

Companhia das Letras

O ar que me falta

Luiz Schwarcz

R$ 69,90

Objetiva

O pacto do diabo

Roger Moorhouse

R$ 109,90

Companhia das Letras

Arrancados da terra

Lira Neto

R$ 94,90

Companhia das Letras

O Brasil contra a democracia

Roberto Simon

R$ 134,90

Indisponível

Companhia das Letras

Recordações da minha inexistência

Rebecca Solnit

R$ 79,90

Ficha Técnica

Título original: Suicide Blonde Páginas: 184 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.232 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 08/02/2021
ISBN: 978-65-5921-001-5 Selo: Companhia das Letras Capa: Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Uma jornada repleta de sexo, angústia e loucura, um relato magnético sobre a grande festa libidinosa que foi a Califórnia do início dos anos 1990.

Marco do feminismo libertário americano, Loira suicida é uma espécie de diário no qual a jovem Jesse registra sua incursão pelos domínios mais baixos da San Francisco dos anos 1990. Filha de um ministro da igreja luterana, a protagonista do romance abre mão dos valores de classe média para seguir, ao lado do namorado gay, uma peregrinação por um submundo feito de drogas, bebida e sexo. Influenciada por todo um cânone de escritores marginais (Georges Bataille, Jean Genet, Alexander Trocchi, William S. Burroughs etc.) e dialogando com a literatura queer e noir dos anos 1980 e 1990 – e com autores como Virginie Despentes, Eileen Myles, Jean Rhys, Marguerite Duras, entre outros –, Darcey Steinke arma uma história a um só tempo melodramática e mordaz, honesta e intensa, em que os labirintos do desejo se chocam à euforia de uma época que parecia começar a girar irremediavelmente em falso. Um romance vigoroso sobre uma mulher e os descaminhos de uma furiosa busca por encontrar o seu lugar no mundo.

"Como muitos artistas natos de visão singular e talento inesgotável, Darcey Steinke escreveu um livro perfeito, que tanto é retrato do seu tempo como resistirá ao tempo." – Maggie Nelson

"Descritas com particular destreza, por vezes exalando uma cativante nota surreal, as cenas criadas por Steinke expõem uma galeria de tipos paradoxais que patinam entre a frivolidade e o desespero. Um quadro vivo daquele underground habitado por skinheads, viciados, hermafroditas, drag queens e toda sorte de putas. Personagens que parecem ter perdido em rebeldia o que ganharam em angústia, mas que não deixam de nos inquietar." – Eliane Robert Moraes

Sobre o autor