Home | Livros | Zahar | MINHA VIDA
CLIQUE PARA AMPLIAR

MINHA VIDA

Fragmentos de uma autobiografia

Zygmunt Bauman
Izabela Wagner (Org.)
Tradução: Berilo Vargas

R$ 109,90

/ À vista
ou em até 2x no crédito de R$ 54,95

Apresentação

Zygmunt Bauman nunca escreveu a própria biografia, mas deixou diários, anotações e extensas cartas endereçadas às filhas. Organizado por sua biógrafa, este livro disponibiliza pela primeira vez de forma integral esses fragmentos, entrelaçados em uma narrativa autobiográfica comovente, com as reflexões mais pessoais de um dos grandes pensadores do nosso tempo.

Frequentemente comprados juntos

Zahar

Minha vida

Zygmunt Bauman

R$ 109,90

Zahar

Estranhos a nós mesmos

Rachel Aviv

R$ 84,90

Companhia das Letras

A geração ansiosa

Jonathan Haidt

R$ 74,90

Preço total de

R$ 269,70

Adicionar ao carrinho
A geração ansiosa

Companhia das Letras

A geração ansiosa

Jonathan Haidt

R$ 74,90

Os bastidores

Companhia das Letras

Os bastidores

Martin Amis

R$ 199,90

Estranhos a nós mesmos

Zahar

Estranhos a nós mesmos

Rachel Aviv

R$ 84,90

Imagens da branquitude

Companhia das Letras

Imagens da branquitude

Lilia Moritz Schwarcz

R$ 99,90

O Seminário, livro 14

Zahar

O Seminário, livro 14

Jacques Lacan

R$ 149,90

Humanamente possível

Objetiva

Humanamente possível

Sarah Bakewell

R$ 124,90

Primeiros escritos

Zahar

Primeiros escritos

Jacques Lacan

R$ 99,90

Ficha Técnica

Páginas: 240 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.301 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 20/08/2024
ISBN: 978-65-5979-183-5 Selo: Zahar Capa: Bruno Oliveira Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Zygmunt Bauman nunca escreveu a própria biografia, mas deixou diários, anotações e extensas cartas endereçadas às filhas. Organizado por sua biógrafa, este livro disponibiliza pela primeira vez de forma integral esses fragmentos, entrelaçados em uma narrativa autobiográfica comovente, com as reflexões mais pessoais de um dos grandes pensadores do nosso tempo.

Abrindo com uma reflexão sobre a escrita autobiográfica, o pensador da modernidade líquida nos guia pelo labirinto fascinante do mistério da memória. Aqui estão vislumbres da história da família; da Polônia do entreguerras; da infância feliz, apesar da discriminação antissemita; da fuga para a União Soviética na adolescência, durante a ocupação nazista; e de sua participação na guerra como jovem soldado do exército polonês.
Em um registro posterior, Bauman surge já na condição de intelectual, dialogando com autores diversos a respeito das escolhas humanas. Ele discorre também sobre sua identidade étnica, discutida à luz do renascimento de visões de mundo nacionalistas, e sobre autoritarismo e ditadura -- temas que permeiam dramaticamente toda a sua biografia.
Em páginas escritas originalmente tanto em inglês quanto polonês, Bauman faz as pazes com o passado e aceita as experiências de sua vida. Nesta última mensagem, ele nos permite encontrá-lo mais uma vez e redescobri-lo.