Home | Livros | Companhia de Bolso | RETRATO DO AMOR QUANDO JOVEM
CLIQUE PARA AMPLIAR

R$ 44,90

/ À vista

Apresentação

Um panorama essencial do amor jovem - Dante e Beatriz, Romeu e Julieta, os trocadilhos da senhora Malaprop e os versos eróticos de Goethe - vertido ao português coloquial.

Frequentemente comprados juntos

Companhia de Bolso

Retrato do amor quando jovem

Johann Wolfgang von Goethe, William Shakespeare, Richard Brinsley Sheridan e Dante Alighieri

R$ 44,90

Companhia das Letras

É agora como nunca

Adriana Calcanhotto (Org.)

R$ 34,93

Companhia de Bolso

Poesia erótica em tradução

José Paulo Paes (Org.)

R$ 42,90

Preço total de

R$ 122,73

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia de Bolso

Poesia erótica em tradução

José Paulo Paes

R$ 42,90

Companhia das Letras

Poemas

Rainer Maria Rilke

R$ 49,90

Indisponível

Companhia das Letras

Júbilo, memória, noviciado da paixão

Hilda Hilst

R$ 31,92

Companhia das Letras

Distraídos venceremos

Paulo Leminski

R$ 37,90

Boa Companhia

Haicais tropicais

Vários autores

R$ 49,90

Indisponível

Alfaguara

Poemas negros

Jorge de Lima

R$ 52,90

Alfaguara

Poemas concebidos sem pecado e face imóvel

Manoel de Barros

R$ 59,90

Alfaguara

O guardador de águas

Manoel de Barros

R$ 59,90

Indisponível

Ficha Técnica

Título original: Retrato do amor quando jovem (edição de bolso) Páginas: 264 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.226 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 07/11/2006
ISBN: 978-85-3590-931-9 Selo: Companhia de Bolso Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um panorama essencial do amor jovem - Dante e Beatriz, Romeu e Julieta, os trocadilhos da senhora Malaprop e os versos eróticos de Goethe - vertido ao português coloquial.

Um minipanorama do amor jovem ao longo de cinco séculos - do pré-Renascimento aos inícios do Romantismo - é o que nos apresenta este livro, um projeto concebido e realizado pelo poeta, tradutor e crítico Décio Pignatari. Na Vida nova, o amor de Dante por Beatriz chega ao delírio espiritualizado; em Romeu e Julieta, as brincadeiras eróticas dão lugar a um amor fulminante e trágico; Sheridan, aos 23 anos, traça uma caricatura impiedosa da pseudo-intelectual inglesa do século XVIII, na figura da sra. Malaprop; e Goethe, em seu Diário (por vezes até eliminado de suas "obras completas"), contradiz a visão romântica do amor, com um apimentado poema porno-erótico. E tudo isto na língua do você, a língua franca do coloquial falado no Brasil.

Sobre o autor