Home | Livros | Companhia das Letras | TODOS OS POEMAS
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

TODOS OS POEMAS

Paul Auster
Tradução: Caetano W. Galindo

R$ 72,90

R$ 58,32

/ À vista

Apresentação

Esta edição reúne todos os poemas de um dos autores mais importantes dos Estados Unidos, escritos antes de sua bem-sucedida carreira de romancista. algo muito mais difícil.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Todos os poemas

Paul Auster

R$ 58,32

Companhia das Letras

Poemas

Rainer Maria Rilke

R$ 49,90

Companhia das Letras

Poemas

W. H. Auden

R$ 62,90

Preço total de

R$ 171,12

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Poemas

Rainer Maria Rilke

R$ 49,90

Indisponível

Companhia das Letras

Poemas

W. H. Auden

R$ 62,90

Indisponível

Companhia das Letras

Coral e outros poemas

Sophia de Mello Breyner Andresen

R$ 72,90

Indisponível

Companhia das Letras

O imperador do sorvete e outros poemas

Wallace Stevens

R$ 62,90

Companhia das Letras

Poesia Antipoesia Antropofagia & Cia.

Augusto de Campos

R$ 67,90

Companhia das Letras

Letras (1961-1974)

Bob Dylan

R$ 112,90

Companhia das Letras

Distraídos venceremos

Paulo Leminski

R$ 37,90

Ficha Técnica

Título original: Collected poems Páginas: 352 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.429 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 22/02/2013
ISBN: 978-85-3592-217-2 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Esta edição reúne todos os poemas de um dos autores mais importantes dos Estados Unidos, escritos antes de sua bem-sucedida carreira de romancista. algo muito mais difícil.

No final da década de 1970, Paul Auster ainda era um nome quase desconhecido das letras norte-americanas. Havia publicado somente algumas coletâneas de poemas, com escassa repercussão fora dos círculos de connaisseurs agrupados em torno de revistas especializadas, tais como Daimone The Mysterious Barricades. Poucos anos depois, o jovem poeta seria catapultado à fama internacional com o grande êxito de público e crítica dos romances filosófico-policiais da Trilogia de Nova York, que inauguraram uma brilhante carreira na prosa de ficção.
À diferença dos escritores que iniciam suas carreiras com a composição de poemas e costumam renegar sua produção juvenil quando se tornam ficcionistas consagrados, Auster não se esqueceu dos versos que ganharam versão para o português pelo mesmo tradutor do Ulysses de James Joyce, com que se lançou na exploração da escrita literária. Ao contrário, o autor de Timbuktu costuma ressaltar a relevância pessoal e estética de sua poesia. "Continuo muito ligado à poesia que escrevi [...]. Pensando bem, pode ser a melhor coisa que eu já fiz", como afirmou em entrevista na década de 1990.

Sobre o autor