Home | Livros | Companhia das Letras | DISTRAÍDOS VENCEREMOS
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

DISTRAÍDOS VENCEREMOS

Paulo Leminski

R$ 49,90

/ À vista

Apresentação

Lançado em volume independente na coleção Poesia de bolso, Distraídos venceremos é a obra lapidar de Leminski.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Distraídos venceremos

Paulo Leminski

R$ 49,90

Companhia das Letras

Júbilo, memória, noviciado da paixão

Hilda Hilst

R$ 59,90

Companhia das Letras

É agora como nunca

Adriana Calcanhotto (Org.)

R$ 59,90

Preço total de

R$ 169,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Júbilo, memória, noviciado da paixão

Hilda Hilst

R$ 59,90

Alfaguara

O guardador de águas

Manoel de Barros

R$ 64,90

Indisponível

Companhia das Letras

Caprichos e relaxos

Paulo Leminski

R$ 59,90

Boa Companhia

Haicais tropicais

Vários autores

R$ 59,90

Alfaguara

Arranjos para assobio

Manoel de Barros

R$ 69,90

Companhia das Letras

Poemas

Rainer Maria Rilke

R$ 69,90

Indisponível

Alfaguara

Poemas concebidos sem pecado e face imóvel

Manoel de Barros

R$ 69,90

Indisponível

Companhia das Letras

Me segura que eu vou dar um troço

Waly Salomão

R$ 49,90

Companhia das Letras

Agora aqui ninguém precisa de si

Arnaldo Antunes

R$ 59,90

Ficha Técnica

Título original: Distraídos venceremos Páginas: 96 Formato: 12.50 X 18.00 cm Peso: 0.09 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 04/04/2017
ISBN: 978-85-3592-888-4 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Lançado em volume independente na coleção Poesia de bolso, Distraídos venceremos é a obra lapidar de Leminski.

Última obra poética publicada em vida, Distraídos venceremos foi lançado em 1987 e rapidamente se tornou um clássico contemporâneo. Para a poeta Alice Ruiz - a quem o livro é dedicado -, embora o título desta seleta escrita ao longo de quatro anos remeta ao livro anterior, Caprichos e relaxos, "o teor dos poemas aponta para um maior ceticismo". Estão aqui a experimentação, a coloquialidade e o constante diálogo com as poesias concreta e marginal, além do flerte com a cultura oriental, que marca a parte final do volume. Incluído em Toda poesia, Distraídos venceremos traz Leminski em sua melhor forma: "Tudo o que eu faço/ alguém em mim que eu desprezo/ sempre acha o máximo./ Mal rabisco,/ não dá mais pra mudar nada./ Já é um clássico".

Sobre o autor