Home | Livros | Companhia das Letras | GRAÇA INFINITA
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

GRAÇA INFINITA

David Foster Wallace
Tradução: Caetano W. Galindo

Apresentação

Um dos romances mais importantes das últimas décadas, Graça infinita chega enfim aos leitores brasileiros em tradução do vencedor do prêmio Jabuti Caetano W. Galindo.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Graça infinita

David Foster Wallace

R$ 144,90

Companhia das Letras

Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo

David Foster Wallace

R$ 67,90

Companhia das Letras

O arco-íris da gravidade

Thomas Pynchon

R$ 114,90

Preço total de

R$ 327,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Ficando longe do fato de já estar meio que longe de tudo

David Foster Wallace

R$ 67,90

Indisponível

Companhia das Letras

Breves entrevistas com homens hediondos

David Foster Wallace

R$ 77,90

Companhia das Letras

O arco-íris da gravidade

Thomas Pynchon

R$ 114,90

Companhia das Letras

O leilão do lote 49

Thomas Pynchon

R$ 57,90

Companhia das Letras

O jogo da amarelinha

Julio Cortázar

R$ 124,90

Ficha Técnica

Título original: Infinite jest Páginas: 1144 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 1.499 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 26/11/2014
ISBN: 978-85-3592-504-3 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Um dos romances mais importantes das últimas décadas, Graça infinita chega enfim aos leitores brasileiros em tradução do vencedor do prêmio Jabuti Caetano W. Galindo.

Os Estados Unidos e o Canadá já não existem: eles foram substituídos pela poderosa Onan, a Organização de Nações Norte-Americanas. Uma enorme porção do continente se tornou um depósito de lixo tóxico. Separatistas quebequenses praticam atos terroristas e a contagem dos anos foi vendida às grandes corporações. Graça infinita foi o último grande romance do século XX e teve um impacto duradouro e ainda difícil de ser aferido. Ora cômico, ora doloroso, ele encapsulou uma geração ligada à ironia e ao entretenimento, mas desconectada da imaginação, da solidariedade e da empatia. No romance, seguimos os passos dos irmãos Incandenza - membros da família mais disfuncional da literatura contemporânea -, conforme tentam dar conta do legado do patriarca James Incandenza, um cientista de óptica que se tornou cineasta e cometeu suicídio depois de produzir um misterioso filme que, pela alta voltagem de entretenimento, levava seus espectadores à morte. Enquanto organizações governamentais e terroristas querem usar o filme como arma de guerra, os Incandenza vão se embrenhar numa cômica e filosófica busca pelo sentido da vida. Graça infinita dobra todas as regras da ficção sem jamais sacrificar seu próprio valor de entretenimento. É uma exuberante e original investigação do que nos torna humanos - e um desses raros livros que renovam a ideia do que um romance pode ser.