Home | Livros | Companhia das Letras | COMO CURAR UM FANÁTICO
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

COMO CURAR UM FANÁTICO

Amós Oz
Tradução: Paulo Geiger

R$ 47,90

/ À vista

Apresentação

Em ensaios lúcidos e ponderados, um debate sobre a tragédia no sentido mais antigo do termo: a batalha entre o certo e o certo.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Como curar um fanático

Amós Oz

R$ 47,90

Companhia das Letras

Mais de uma luz - Fanatismo, fé e convivência no século XXI

Amós Oz

R$ 49,90

Companhia das Letras

Ideias para adiar o fim do mundo (Nova edição)

Ailton Krenak

R$ 34,32

Preço total de

R$ 132,12

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Mais de uma luz - Fanatismo, fé e convivência no século XXI

Amós Oz

R$ 49,90

Companhia das Letras

De amor e trevas

Amós Oz

R$ 87,90

Companhia das Letras

Do que é feita a maçã

Amós Oz Shira Hadad

R$ 49,90

Seguinte

De repente nas profundezas do bosque

Amós Oz

R$ 54,90

Companhia das Letras

Conhecer uma mulher

Amós Oz

R$ 87,90

Companhia das Letras

Ideias para adiar o fim do mundo (Nova edição)

Ailton Krenak

R$ 34,32

Ficha Técnica

Título original: How to cure a fanatic Páginas: 104 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.162 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 14/12/2015
ISBN: 978-85-3592-669-9 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Em ensaios lúcidos e ponderados, um debate sobre a tragédia no sentido mais antigo do termo: a batalha entre o certo e o certo.

O romancista Amós Oz cresceu na Jerusalém dividida pela guerra, testemunhando em primeira mão as consequências perniciosas do fanatismo. Em dois ensaios concisos e poderosos, o autor oferece uma visão única sobre a natureza do extremismo e propõe uma aproximação respeitosa e ponderada para solucionar o conflito entre Israel e Palestina. Ao final do livro há ainda uma contextualização ampla envolvendo a retirada de Israel da Faixa de Gaza, a morte de Yasser Arafat e a Guerra do Iraque. A brilhante clareza desses ensaios, ao lado do senso de humor único do autor para iluminar questões graves, confere novo fôlego a esse antigo debate. Oz argumenta que o conflito entre Israel e Palestina não é uma guerra entre religiões, culturas ou mesmo tradições, mas, acima de tudo, uma disputa por território - e ela não será resolvida com maior compreensão, apenas com um doloroso compromisso. Não se trata, argumenta Oz, de uma luta maniqueísta entre certo e errado, mas de uma tragédia no sentido mais antigo e preciso do termo: uma batalha entre o certo e o certo. Sem temer a polêmica, o livro apresenta argumentos precisos favoráveis a uma solução que acomoda dois estados nacionais diferentes e também realiza um diagnóstico sutil sobre a natureza do fanatismo, calcada na predominância dos sentimentos sobre a reflexão. Esclarecedor e inspirado, Como curar um fanático é uma voz de sanidade em meio à cacofonia das relações entre Israel e Palestina - voz que ninguém pode se dar ao luxo de ignorar.