Home | Livros | Companhia das Letras | DO QUE É FEITA A MAÇÃ
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

DO QUE É FEITA A MAÇÃ

Seis conversas sobre amor, culpa e outros prazeres

Amós Oz e Shira Hadad
Tradução: Paulo Geiger

R$ 64,90

/ À vista

Apresentação

Com inteligência, erudição e bom humor característicos, Amós Oz fala de livros e autores, de inspiração e influência, de hábitos de escrita e sentimentos de culpa, de casamento e paternidade.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Do que é feita a maçã

Amós Oz e Shira Hadad

R$ 64,90

Companhia das Letras

De amor e trevas

Amós Oz

R$ 109,90

Companhia das Letras

Entre amigos

Amós Oz

R$ 64,90

Preço total de

R$ 239,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

De amor e trevas

Amós Oz

R$ 109,90

Alfaguara

Carta à rainha louca

Maria Valéria Rezende

R$ 59,42

Companhia das Letras

Pantera no porão

Amós Oz

R$ 69,90

Companhia das Letras

Mais de uma luz - Fanatismo, fé e convivência no século XXI

Amós Oz

R$ 54,90

Companhia das Letras

Como curar um fanático

Amós Oz

R$ 59,90

Companhia das Letras

Grande sertão: veredas

João Guimarães Rosa

R$ 94,41

Ficha Técnica

Título original: What's in an apple? Páginas: 168 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.242 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 22/04/2019
ISBN: 978-85-3593-212-6 Selo: Companhia das Letras Capa: Kiko Farkas Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Com inteligência, erudição e bom humor característicos, Amós Oz fala de livros e autores, de inspiração e influência, de hábitos de escrita e sentimentos de culpa, de casamento e paternidade.

A franqueza e o calor humano das conversas entre Amós Oz e sua editora Shira Hadad reunidas em Do que é feita a maçã permitem ao leitor acessar como nunca as dimensões mais sutis da sabedoria, da sensibilidade e do humor daquele que foi um dos maiores escritores de nossos tempos.

"Escrever um romance é como construir Paris inteira com fósforos e cola", confidencia Oz sobre seu processo criativo. Poucos encarnaram como ele a figura do intelectual público. Sua extensa e variada obra de ficção, publicada ao longo de mais de cinquenta anos, é espelhada por uma coleção de ensaios intensamente profícuos. Amós Oz nunca deixou a militância de lado -- mas envelhecer traria uma mudança de tom. Ele conta a Shira que passou a "dizer baixinho coisas que dizia gritando. Será que isso me garante um novo público? Não sei. Às vezes é exatamente a fala tranquila que desperta a ira e a agressão dos opositores".

Sobre o autor