Home | Livros | Companhia das Letras | UM PASSO, A
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

UM PASSO, A

Elvira Vigna

R$ 64,90

/ À vista

Apresentação

Obra experimental que trata da dificuldade de narrar, este romance pouco conhecido de Elvira Vigna ganha uma nova edição, catorze anos depois, com posfácio de José Luiz Passos.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

A um passo

Elvira Vigna

R$ 64,90

Companhia das Letras

Léxico familiar

Natalia Ginzburg

R$ 69,90

Companhia das Letras

Não está mais aqui quem falou

Noemi Jaffe

R$ 59,90

Preço total de

R$ 194,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Como se estivéssemos em palimpsesto de putas

Elvira Vigna

R$ 64,90

Companhia das Letras

Deixei ele lá e vim

Elvira Vigna

R$ 59,90

Companhia das Letras

O que deu para fazer em matéria de história de amor

Elvira Vigna

R$ 64,90

Companhia das Letras

Coisas que os homens não entendem

Elvira Vigna

R$ 59,90

Indisponível

Companhia das Letras

O quarto de Giovanni

James Baldwin

R$ 62,91

Companhia das Letras

Às seis em ponto

Elvira Vigna

R$ 59,90

Companhia das Letras

Não está mais aqui quem falou

Noemi Jaffe

R$ 59,90

Companhia das Letras

Com armas sonolentas

Carola Saavedra

R$ 79,90

Indisponível

Companhia das Letras

O livro das semelhanças

Ana Martins Marques

R$ 50,92

Ficha Técnica

Título original: A um passo Páginas: 216 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.269 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 19/07/2018
ISBN: 978-85-3593-108-2 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Obra experimental que trata da dificuldade de narrar, este romance pouco conhecido de Elvira Vigna ganha uma nova edição, catorze anos depois, com posfácio de José Luiz Passos.

Considerada uma das maiores escritoras brasileiras contemporâneas, Elvira Vigna costumava declarar que A um passo era seu romance preferido. O livro fragmentado e bastante experimental foi publicado originalmente em 1990, com o título A um passo de Eldorado, e depois teve uma nova edição, com uma série de mudanças -- inclusive o título --, em 2004. A obra é pouco conhecida e passou despercebida pela imprensa à época, razão pela qual Vigna dizia tê-la como favorita.
Nos capítulos curtos, cada personagem conta a história do outro, tornando explícita as dificuldades do próprio narrar. Há um suposto crime de assassinato, em que dois amantes estariam envolvidos, e a vingança por um abuso sofrido na infância, mas são o banal e o cotidiano que irão fornecer a matéria para construir uma recusa da lógica previsível das coisas. Com sua típica ironia mordaz, a autora de Nada a dizer e Como se estivéssemos em palimpsesto de putas constrói a trama como um jogo de xadrez inusitado e fascinante. 

"Tendo já publicado vários outros romances, todos marcados por um estilo peculiar (a autora é uma dentre os poucos que conseguem criar uma linguagem própria, inconfundível, dentro da literatura contemporânea), Elvira Vigna radicaliza, em A um passo, a sua leitura corrosiva da vida urbana brasileira dos dias de hoje, vida tempestuosa onde quase todos são exilados, estrangeiros dentro de seu próprio território." -- Maria Esther Maciel