Home | Livros | Companhia das Letras | DIÁRIOS INTERMITENTES
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

DIÁRIOS INTERMITENTES

Celso Furtado
Rosa Freire d'Aguiar (Org.)

R$ 87,90

R$ 70,32

/ À vista

Apresentação

Esta edição integral é ilustrada por fotos, documentos e outros registros inéditos dos diários do acervo do economista Celso Furtado, autor de Formação econômica do Brasil e um dos grandes intérpretes de nossa história.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Diários intermitentes

Celso Furtado

R$ 70,32

Companhia das Letras

Correspondência intelectual

Celso Furtado

R$ 90,32

Companhia das Letras

Obra autobiográfica

Celso Furtado

R$ 62,32

Preço total de

R$ 222,96

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

Correspondência intelectual

Celso Furtado

R$ 90,32

Companhia das Letras

Obra autobiográfica

Celso Furtado

R$ 62,32

Companhia das Letras

Prólogo, ato, epílogo

Fernanda Montenegro

R$ 64,90

Indisponível

Objetiva

Cidade porosa

Bruno Carvalho

R$ 92,90

Indisponível

Companhia das Letras

Diários da presidência 2001-2002 (volume 4)

Fernando Henrique Cardoso

R$ 144,90

Companhia das Letras

Morangos mofados

Caio Fernando Abreu

R$ 64,90

Indisponível

Companhia das Letras

A origem dos outros

Toni Morrison

R$ 57,72

Ficha Técnica

Título original: Diários Páginas: 448 Formato: 16.00 X 23.00 cm Peso: 0.66 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 16/10/2019
ISBN: 978-85-3593-267-6 Selo: Companhia das Letras Capa: Mariana Newlands Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Esta edição integral é ilustrada por fotos, documentos e outros registros inéditos dos diários do acervo do economista Celso Furtado, autor de Formação econômica do Brasil e um dos grandes intérpretes de nossa história.

Os Diários intermitentes de Celso Furtado, resgatados integralmente de seus arquivos pessoais, reúnem anotações deixadas por ele ao longo de seis decênios e meio de sua vida, entre 1937 a 2002. Ele não foi um praticante assíduo da arte dos diários, e podia se passar algum tempo sem que fixasse num caderno, numa agenda, numa folha avulsa, o presente mais intensamente vivido. Mas essas notas, embora nem sempre diárias, foram para ele a oportunidade de registrar momentos marcantes e decisivos de sua vida, impressões de viagens a países distantes, a participação na Segunda Guerra Mundial, combates políticos no Nordeste, diálogos com intelectuais e políticos com quem conviveu no Brasil e no exterior, e, por vezes, frustrações e desabafos. Tem-se, aqui, um precioso material inédito que completa as memórias que Celso Furtado deixou e que, sobretudo, mostra uma face desconhecida de um economista e professor que foi, também, protagonista privilegiado da história do Brasil, da América Latina e da Europa na segunda metade do século XX.