Home | Livros | Penguin-Companhia | DUBLINENSES
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

DUBLINENSES

James Joyce
Tradução: Caetano W. Galindo

R$ 49,90

R$ 39,92

/ À vista

Apresentação

Obra mais acessível do autor de Ulysses ganha versão brasileira com tradução primorosa de Caetano W. Galindo. Quinze contos que apresentam a obra de um dos maiores autores ocidentais.

Frequentemente comprados juntos

Penguin-Companhia

Dublinenses

James Joyce

R$ 39,92

Penguin-Companhia

Um retrato do artista quando jovem

James Joyce

R$ 42,32

Penguin-Companhia

Ulysses

James Joyce

R$ 63,92

Preço total de

R$ 146,16

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Penguin-Companhia

Um retrato do artista quando jovem

James Joyce

R$ 42,32

Penguin-Companhia

O vermelho e o negro

Stendhal

R$ 67,90

Penguin-Companhia

David Copperfield

Charles Dickens

R$ 62,32

Penguin-Companhia

Os 120 dias de Sodoma

Marquês de Sade

R$ 49,90

Penguin-Companhia

Grandes esperanças

Charles Dickens

R$ 62,90

Indisponível

Penguin-Companhia

O eterno marido

Fiódor Dostoiévski

R$ 44,90

Indisponível

Penguin-Companhia

O corcunda de Notre-Dame

Victor Hugo

R$ 54,32

Penguin-Companhia

A educação sentimental

Gustave Flaubert

R$ 57,90

Ficha Técnica

Título original: Dublinenses Páginas: 280 Formato: 13.00 X 20.00 cm Peso: 0.276 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 27/09/2018
ISBN: 978-85-8285-077-0 Selo: Penguin-Companhia Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Obra mais acessível do autor de Ulysses ganha versão brasileira com tradução primorosa de Caetano W. Galindo. Quinze contos que apresentam a obra de um dos maiores autores ocidentais.

Uma das coletâneas de contos mais conhecida da língua inglesa, Dublinenses faz um retrato vívido e inclemente sobre a "boa e velha Dublin" do começo do século XX. Essas quinze histórias, incluindo "Arábias", "Graça" e "Os mortos", mergulham no coração da cidade natal de James Joyce, capturando não só a cadência da fala, mas também o realismo quase brutal dos sentimentos de seus habitantes. A edição ainda inclui a história "O velho vigia", escrita por Berkeley Campbell, que serviu de mote para que Joyce escrevesse o conto "As irmãs", que abre a coletânea.
Publicado pela primeira vez em 1914, este livro decifra a vida da classe média católica da Irlanda, mas também lida com temas universais como decepções, frustrações e o despertar sexual. Joyce tinha 25 anos quando escreveu estes contos, considerados por muitos tanto um experimento literário quanto a obra mais acessível do autor.

Sobre o autor