Home | Livros | Penguin-Companhia | NA TERRA E NO CÉU
CLIQUE PARA AMPLIAR

NA TERRA E NO CÉU

84 sonetos de amor para Laura

Francesco Petrarca
Sérgio de Queiroz Duarte (Org.)
Tradução: Sérgio de Queiroz Duarte

R$ 44,90

/ À vista

Apresentação

A história do soneto é indissociável da figura lendária de seu difusor, Francesco Petrarca. Nesta cuidadosa seleção de Sérgio de Queiroz Duarte, o leitor contempla os versos apaixonados escritos para Laura, jovem que despertou o amor à primeira vista no poeta italiano.

Frequentemente comprados juntos

Penguin-Companhia

Na Terra e no Céu

Francesco Petrarca

R$ 44,90

Penguin-Companhia

Amores & arte de amar

Ovídio

R$ 54,90

Penguin-Companhia

Caixa Dom Quixote

Miguel de Cervantes

R$ 117,90

Preço total de

R$ 217,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Penguin-Companhia

Passeio ao farol

Virginia Woolf

R$ 54,90

Penguin-Companhia

Canto para Govinda

Jayadeva

R$ 44,90

Clássicos Zahar

Até o último fantasma: edição bolso de luxo

Henry James

R$ 59,90

Penguin-Companhia

Revelações sobre o amor divino

Juliana de Norwich

R$ 59,90

Companhia das Letras

Evangelhos apócrifos

Vários autores

R$ 154,90

Companhia das Letras

Para isso fui chamado: poemas

Czesław Miłosz

R$ 109,90

Companhia das Letras

Livro do desassossego (Edição revista e atualizada)

Fernando Pessoa

R$ 124,90

Companhia das Letras

Ventos do Apocalipse

Paulina Chiziane

R$ 64,90

Ficha Técnica

Páginas: 208 Formato: 13.00 X 20.00 cm Peso: 0.203 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 09/06/2023
ISBN: 978-85-8285-156-2 Selo: Penguin-Companhia Capa: Beatriz Castro Ilustração:

SOBRE O LIVRO

A história do soneto é indissociável da figura lendária de seu difusor, Francesco Petrarca. Nesta cuidadosa seleção de Sérgio de Queiroz Duarte, o leitor contempla os versos apaixonados escritos para Laura, jovem que despertou o amor à primeira vista no poeta italiano.

Francesco Petrarca contava apenas 23 anos quando mergulhou em uma obsessão amorosa e platônica pela enigmática Laura. Sua paixão distante durou uma vida inteira e inspirou grande parte da obra poética do autor, que, com uma métrica rígida e fluidez admirável, consolidou a forma singular do soneto.
Conhecido como o "pai do humanismo", Petrarca foge das convenções da época e se situa no limiar entre dois mundos: uma religiosidade intensa e um olhar que se volta para o próprio indivíduo. Seus poemas dedicados à amada celebram a tempestuosidade do sentimento amoroso, instilando no coração tanto o júbilo quanto a angústia.

Sobre o autor