Títulos / Penguin / O ESTADO COMO OBRA DE ARTE
#OESTADOCOMOOBRADEARTE
Jacob Burckhardt analisa nesta obra a formação dos Estados italianos que, a partir do século XIV, abrigaram a revolução artística e cultural do Renascimento.
Apresentação
O Estado como obra de arte foi originalmente publicado em 1860 como a primeira parte de A cultura do Renascimento da Itália, livro mais influente do historiador suíço Jacob Burckhardt (1818-97) e referência obrigatória sobre um dos períodos capitais da história do Ocidente. O autor explica a tumultuada política italiana entre os séculos XIV e XVI a partir da constatação de que os tiranos e déspotas que arrebataram o poder nos pequenos Estados da península, então divididos entre as influências antagônicas do Papado e do Sacro Império Romano-Germânico, passaram a conceber as estruturas estatais como “produto da reflexão, criações conscientes, embasadas em manifestos e bem calculados fundamentos” - isto é, à maneira das obras de arte projetadas por criadores geniais como Rafael Sanzio (1483-1520), Boticelli (c. 1445-1510) e Leonardo da Vinci (1452-1519), não raro contratados para embelezar os suntuosos palácios construídos por esses soberanos. Segundo Burckhardt, os novos governantes da península, embora mais interessados em enriquecer, perpetuar-se no poder e eliminar - quase sempre com extrema violência - as forças de oposição, inspiraram-se nas realizações políticas dos antigos gregos e romanos e, aconselhados por intelectuais da estatura de Maquiavel (1469-1527) e Baldassare Castiglione (1478-1529), acabaram lançando as bases institucionais do Estado burocrático moderno.
Ficha Técnica
Título original: DIE KULTUR DER RENAISSANCE IN ITALIEN: EIN VERSUCH
Capa: Raul Loureiro
Claudia Warrak
Páginas: 128
Formato: 13.00 x 20.00 cm
Peso: 0.128 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 09/02/2012
ISBN: 9788563560377
Selo: Penguin Companhia
Série
100 AFORISMOS SOBRE O AMOR E A MORTE
Friedrich Nietzsche
Reunião de breves textos filosóficos de Nietzsche - os chamados aforismos - concentra reflexões sobre dois temas caros ao mais polêmico pensador do século XIX: o amor e a morte. Leia +
ANTROPOFAGIA
Caetano Veloso
Publicado originalmente no livro Verdade tropical, este ensaio-memória remonta o conceito de antropofagia, da Semana de Arte Moderna até sua apropriação pelos concretos e tropicalistas. Leia +
OS CRISTÃOS E A QUEDA DE ROMA
Edward Gibbon
Em estudo pioneiro, um dos pais da historiografia moderna traça com minúcia os passos da ascensão do cristianismo e sua relação com a irreversível decadência do Império Romano. Leia +
A DESOBEDIÊNCIA CIVIL
Henry David Thoreau
Ao criticar corajosamente os excessos do American Way of Life nascente, o filósofo abolicionista Henry David Thoreau oferecia aos leitores não apenas uma possibilidade crítica, mas um exemplo vivo de resistência pacífica. Leia +
O ESTADO COMO OBRA DE ARTE
Jacob Burckhardt
Jacob Burckhardt analisa nesta obra a formação dos Estados italianos que, a partir do século XIV, abrigaram a revolução artística e cultural do Renascimento. Leia +
O HOMEM CORDIAL
Sérgio Buarque de Holanda
Próximo volume da coleção Grandes Ideias, O homem cordial reúne o capítulo homônimo do clássico Raízes do Brasil e outros momentos altos da produção historiográfica de Sérgio Buarque de Holanda. Leia +
O HOMEM DOS LOBOS - História de uma neurose infantil
Sigmund Freud
Analisando as memórias remotas de um instigante paciente, mais um ensaio fundamental do pai da psicanálise. Leia +
AS IDEIAS FORA DO LUGAR - Ensaios selecionados
Roberto Schwarz
Seis ensaios brilhantes do crítico que renovou a leitura dos livros de Machado de Assis. Um marco da cultura brasileira. Leia +
O JORNAL E O LIVRO
Machado de Assis
Esta seleção de textos pouco conhecidos de Machado de Assis revela as reflexões de um escritor preocupado com a literatura, o teatro, o papel da imprensa, entre outros temas que foram importantes para sua época e que continuam a ser discutidos nos dias de hoje. Leia +
O MAL-ESTAR NA CIVILIZAÇÃO
Sigmund Freud
Um dos textos mais brilhantes de Sigmund Freud, usado como objeto de estudo na psicanálise mas também nos cursos de sociologia e antropologia, agora em edição econômica e tradução de Paulo César de Souza. Leia +
A MÃO INVISÍVEL
Adam Smith
Os capítulos fundamentais da obra maior de Adam Smith, pioneiro da economia política e um dos principais ideólogos do liberalismo. Leia +
QUE É O ABOLICIONISMO?
Joaquim Nabuco
Editado pelo selo Grandes Ideias, este é o texto central do movimento abolicionista no Brasil e um dos momentos mais representativos da obra de Joaquim Nabuco. Leia +
REFLEXÕES OU SENTENÇAS E MÁXIMAS MORAIS
François de La Rochefoucauld
As sentenças ácidas e mordazes do grande pensador moralista do século XVII. Leia +
SOBRE A BREVIDADE DA VIDA / SOBRE A FIRMEZA DO SÁBIO
Sêneca
Na coleção Grandes Ideias, dois textos clássicos e incontornáveis de Sêneca sobre a arte de viver. Leia +
TOTEM E TABU - Algumas concordâncias entre a vida psíquica dos homens primitivos e a dos neuróticos
Sigmund Freud
Um dos mais ousados trabalhos do pai da psicanálise agora na coleção Grandes Ideias. Leia +
Autor
Faça seu cadastro no Grupo Companhia das Letras e personalize sua experiência


Grupo Companhia das Letras

Editora Schwarcz S.A. - São Paulo
Rua Bandeira Paulista, 702, cj. 32
04532-002 - São Paulo - SP
Telefone: 11 3707-3500
Fax: 11 3707-3501
Editora Schwarcz S.A. - Rio de Janeiro
Praça Floriano, 19, sala 3001
20031-050 - Rio de Janeiro - RJ
Telefone: 21 3993-7510
Todos os direitos reservados 2017