Home | Livros | Companhia das Letras | DAS PAREDES MEU AMOR OS ESCRAVOS NOS CONTEMPLAM
CLIQUE PARA AMPLIAR
Ler um trecho

DAS PAREDES MEU AMOR OS ESCRAVOS NOS CONTEMPLAM

Marcelo Ferroni

R$ 62,90

/ À vista

Apresentação

Quando o patriarca de uma importante família da elite carioca é assassinado em sua casa de campo, todos são suspeitos conforme décadas de tensões e ressentimentos sobem à superfície.

Frequentemente comprados juntos

Companhia das Letras

Das paredes meu amor os escravos nos contemplam

Marcelo Ferroni

R$ 62,90

Companhia das Letrinhas

A eleição dos bichos

André Rodrigues, Larissa Ribeiro, Paula Desgualdo e Pedro Markun

R$ 52,90

Zahar

O espírito militar

Celso Castro

R$ 62,90

Preço total de

R$ 178,70

Adicionar ao carrinho

Você pode gostar também de

Companhia das Letras

O fogo na floresta

Marcelo Ferroni

R$ 57,90

Companhia das Letras

Método prático da guerrilha

Marcelo Ferroni

R$ 62,90

Companhia das Letras

Fim

Fernanda Torres

R$ 54,90

Indisponível

Companhia das Letras

Um copo de cólera

Raduan Nassar

R$ 72,90

Indisponível

Edição Econômica

O tempo e o vento - parte 1

Erico Verissimo

R$ 67,90

Ficha Técnica

Título original: Das paredes, meu amor, os escravos nos contemplam Páginas: 272 Formato: 14.00 X 21.00 cm Peso: 0.335 kg Acabamento: Livro brochura Lançamento: 09/05/2014
ISBN: 978-85-3592-422-0 Selo: Companhia das Letras Ilustração:

SOBRE O LIVRO

Quando o patriarca de uma importante família da elite carioca é assassinado em sua casa de campo, todos são suspeitos conforme décadas de tensões e ressentimentos sobem à superfície.

Um escritor frustrado folheia todos os dias o jornal em busca de uma resenha para seu primeiro livro. Todavia, A porrada na boca risonha e outros contossegue ignorado pela crítica, enquanto Humberto vê o trabalho de seus rivais sendo incensado na imprensa e adorado pelo público. O único alento do escritor é Julia, a garota que conheceu por acaso e que agora o leva para um fim de semana na serra, onde ele irá conhecer sua família. A casa da família de Julia é uma majestosa propriedade da época do Império, um lugar onde há não muito tempo os senhores eram atendidos por seus escravos. Hoje, a casa serve de veraneio para os Damasceno, família paulista que fez fortuna vendendo filtros de água. A casa é a menina dos olhos do patriarca Ricardo, obcecado com sua restauração e com documentos e objetos relativos ao passado do local. Ao longo do fim de semana, as inúmeras tensões entre familiares, funcionários e amantes, acumuladas em anos de ressentimento e desconfiança, irão tomar forma num crime brutal. Valendo-se da tradição do mistério de quarto fechado, em que um personagem é morto em um cômodo trancado por dentro, Ferroni irá partir de um enunciado conhecido - um crime em que todos são suspeitos - para colocar em xeque os clichês do gênero, ao mesmo tempo que constrói um romance de enorme força literária sobre a família, o amor e o medo.